Vendas do comércio goiano têm a maior alta do país

Vendas do comércio goiano têm a maior alta do país

10 de maio de 2022

Setor de material de construção também contribuiu para aumento das vendas do comércio em Goiás

As vendas do comércio em Goiás cresceram 3% em março, na comparação com fevereiro, registrando a maior alta do país, segundo dados divulgados nesta terça-feira (10) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No comércio varejista ampliado, que inclui as atividades de veículos, motos, partes e peças e de material de construção, o resultado foi ainda melhor: as vendas cresceram 7,4% em relação a fevereiro deste ano. De acordo com o IBGE, na comparação com março do ano passado, a alta foi de 13,3%, puxada pelas vendas de tecidos, vestuário e calçados, que subiram 162,6%.

Ao analisar o bom desempenho do setor nos períodos comparados, o presidente da Federação do Comércio do Estado de Goiás (Fecomércio-GO), Marcelo Baiocchi, afirmou que o comércio está retomando o ritmo normal de vendas e com tendência de crescimento até o final do ano principalmente quando chegarmos mais próximo ao período do Natal. Segundo ele, também há de se considerar que o mês de março teve mais dias úteis. “Além disso, o crescimento de 162,6% das vendas de tecidos, vestuário e calçados comprova que temos acertado em investir no setor de moda, pois Goiás é o segundo maior polo da moda no Brasil, que ainda tem potencial para crescer”, frisou. 

Conforme o IBGE, o setor de livros, jornais, revistas e papelaria subiu 66,6% em março, acumulando 58,7% no ano e 36,8% nos últimos 12 meses. Outros destaques do mês foram outros artigos de uso pessoal e doméstico (56,4%), equipamentos e materiais para escritório, informática e comunicação (51,5%), móveis e eletrodomésticos (23,1%) e artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (16,2%). 

As vendas de combustíveis e lubrificantes subiram de 1,2%, mas ainda mantêm queda de 9,2% no ano, devido aos resultados negativos nos meses de janeiro (-14,3%) e fevereiro (-14,0%). Em sentido oposto, hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo caíram 6,2% em março, destaque para Hipermercados e supermercados que caíram 7,4%, acumulando -4,4% no ano e -7,7% nos últimos doze meses.

No país, as vendas do comércio cresceram 1% em março na comparação com fevereiro, registrando a terceira alta consecutiva. Na comparação com março do ano passado, a alta foi de 4%.

O portal Empreender em Goiás é uma iniciativa privada com a missão de incentivar a abertura e o crescimento de empresas. Contamos com os melhores parceiros para gerarmos notícias, análises, pesquisas, serviços e oportunidades de negócios.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.