Flor de Lis quer ganhar o mundo com seus enxovais

Flor de Lis quer ganhar o mundo com seus enxovais

31 de maio de 2021

Lis Angélica e Humberto Martins, donos da Flor de Lis Atelier, especializada na confecção de enxovais premium

Uma empresa que nasceu nos fundos de uma residência no Jardim América, em 2010, tem dez colaboradores, fatura aproximadamente R$ 2 milhões por ano e exporta produtos para o Reino Unido e República Dominicana. Trata-se da Flor de Lis Atelier, especializada na confecção de enxovais premium para distribuição em lojas, que só com as exportações tem hoje um faturamento médio de US$ 15 mil (R$ 80 mil) por mês e se prepara para aumentar a sua presença no exterior, especialmente na Europa e Ásia.


“Já temos contrato de exclusividade com uma empresa da Inglaterra, que distribuiu nossas peças no Reino Unido, e um comprador regular na República Dominicana. Conseguimos, ainda, negociações esporádicas com lojistas da Alemanha e Cingapura. Mas queremos mais, especialmente na Europa e Ásia. Por isso, estamos nos preparando para uma nova curva de crescimento por meio das exportações”, afirma Lis Angélica, sócia da Flor de Lis com o marido Humberto Martins Alves.


A preparação para a internacionalização é realizada com apoio do Programa de Qualificação Para Exportação (Peiex), da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex Brasil). Em Goiás, o Peiex é gerido pela Secretaria de Desenvolvimento e Inovação (Sedi), em parceria com a Fundação de Apoio à Pesquisa no Estado de Goiás (Fapeg). Já são sete meses de qualificação. No período, o casal aprendeu, especialmente, sobre participação em feiras no exterior, questões tributárias do Brasil e dos países que pretende ganhar mercado e logística. “O Peiex ajuda demais, especialmente para nós, que somos pequenos. São dicas muito valiosas”, revela.


A aposta do casal é nas feiras. Em 2016, ao participar de feira no Expo Center Norte, em São Paulo, a Flor de Lis passou para outro patamar. A expectativa de faturamento, no evento, era de R$ 30 mil. Eles venderam R$ 200 mil e conseguiram compradores do país inteiro. “Naquela época, vendíamos em Goiás e um pouco no Distrito Federal. Hoje, graças àquela feira, estamos presentes em 22 estados brasileiros e tivemos que contratar mais funcionários”, conta a empresária. Em 2022, a Flor de Lis vai participar da exposição Ambiente, de Frankfurt, que é uma das maiores feiras de decoração do mundo. “Temos um produto que representa um nicho de mercado muito importante, que é o premium. Estamos trabalhando com a expectativa de que, ao final de 2022, vamos faturar aproximadamente US$ 100 mil mensais somente no comércio exterior”, revela Lis Angélica.


No Brasil, os produtos da Flor de Lis são premiuns, da mesma forma que ocorre no exterior. No entanto, com a desvalorização da moeda nacional, eles ganham mais competitividade, especialmente em relação aos seus principais concorrentes – produtos chineses, vietnamitas e indianos. “Além do preço competitivo, nosso produto é diferenciado pela confecção, acabamento e embalagem”, explica. Os produtos da Flor de Lis têm preços, ao lojista, variando de R$ 42 (guardanapo) até R$ 85 (peça de lavabo). São peças confeccionadas em linho 100%, passado, engomado e enviado em caixa personalizada, com papel de seda e aroma. “No exterior, é difícil ter concorrente a altura”, conta Humberto.


A Flor de Lis atende, basicamente no atacado, lojistas do Brasil e exterior – aproximadamente 95% das vendas. Com o objetivo de ampliar o seu mercado, contratou recentemente uma empresa especializada em e-commerce, com investimento de aproximadamente R$ 100 mil anuais. A ideia é profissionalizar as vendas por meio do site e redes sociais. “Estamos nos preparando para um futuro de mais negócios e vendas. Por isso, estamos no cercando de informações e ajuda por todos os lados. O Peiex deu uma grande virada em nossas cabeças”, finaliza Lis Angélica.

Luxo
A Flor de Lis Atelier produz, com esmero, uma variada cartela de produtos de mesa personalizados, como guardanapos, jogos americanos, peça de lavabo e outros, luxuosamente bordadas. A empresa nasceu a partir do perfeccionismo de Lis Angélica. Ela percebeu que peças supostamente de luxo vendidas em shopping estavam com acabamento ruim. E resolveu fazer produtos de qualidade.


Humberto comprou, para a mulher, duas máquinas: uma de costura e outra de bordar. Investimento de R$ 13 mil, em 2010. Lis Angélica começou a fazer panos de pratos refinados. Quatro anos depois, com as vendas em alta no varejo, investiram em outra máquina, desta vez profissional, ao custo de R$ 64 mil. Daí em diante, voltou os negócios para o atacado e não parou mais de crescer. Os investimentos na divulgação e nos negócios online foram os primeiros passos para vendas. Inclusive, o primeiro contato para venda internacional se deu pelas redes sociais. A empresa recebeu contato de um comprador da República Dominicana, no começo de 2021.

O portal Empreender em Goiás é uma iniciativa privada com a missão de incentivar a abertura e o crescimento de empresas. Contamos com os melhores parceiros para gerarmos notícias, análises, pesquisas, serviços e oportunidades de negócios.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.