Lucro da Enel em Goiás cresce 523% em 2020

Lucro da Enel em Goiás cresce 523% em 2020

18 de março de 2021

A multinacional faturou R$ 8,8 bilhões e lucrou R$ 532,8 milhões em Goiás em 2020

A receita líquida da multinacional Enel em Goiás, considerando os balanços divulgados hoje (18/03) das empresas Enel Distribuidora (antiga Celg D) e Usina Cachoeira Dourada, somou R$ 8,856 bilhões no ano passado. Foi um crescimento de 11,2% em relação a receita líquida das duas empresas (geração e distribuição de energia elétrica) da multinacional em 2019 no Estado. Com este resultado, o lucro líquido da Enel Goiás aumentou impressionantes 523,5% em 2020, quando somou R$ 532,8 milhões, contra um lucro líquido de R$ 85,4 milhões em 2019.


A principal empresa da Enel Goiás, a companhia de distribuição de energia elétrica, teve faturamento líquido de R$ 7,116 bilhões no ano passado, aumento de 18,2% em relação ao resultado de 2019 (R$ 6,023 bilhões). Com isso, o resultado líquido saiu de um prejuízo de R$ 99,6 milhões (em 2019) para um lucro de R$ 134,6 milhões. Já a receita líquida da Usina Cacheira Dourada sofreu queda de 10% no ano passado, para R$ 1,748 bilhão, mas o lucro líquido cresceu ainda assim 115%, para R$ 398,2 milhões.


O EBITDA da Enel Distribuição Goiás (desconsiderando o resultado da usina geradora) em 2020 atingiu o montante de R$ 793,4 milhões, o que representa aumento de R$ 368 milhões em relação a 2019 (crescimento de 11,1%. A empresa encerrou 2020 com um incremento de 3,3% em relação à quantidade de consumidores (3,2 milhões no total), principalmente nas classes residencial baixa renda e rural, que demandou investimentos para conexão de novos clientes de R$ 382,5 milhões.

Já a venda de energia ao mercado cativo da empresa sofreu queda de 1,6% em 2020, principalmente pela redução nas classes comercial e industrial, em função dos impactos da pandemia do Covid-19. Outro fator que favoreceu o aumento do faturamento da Enel Distribuição Goiás foi reajuste tarifário autorizado pela Aneel, na média de 4,2%, a partir de 22 de outubro de 2020.


As despesas financeiras da empresa distribuidora totalizaram R$ 211,7 milhões em 2020, redução de R$ 23,7 milhões, por diversos fatores. A dívida bruta fechou em R$ 2,848 bilhões, aumento de R$ 370 milhões em relação ao 2019, principalmente por conta de novas captações de recursos no mercado.

Qualidade
A Enel Distribuição Goiás informa no balanço avanço nos seus indicadores de qualidade na oferta da energia elétrica no Estado. Os indicadores DEC (Duração Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora) e FEC (Frequência Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora) medem a qualidade do fornecimento de energia do sistema de distribuição da Companhia.


O DEC, segundo a empresa, apresentou redução de 26,1% e o FEC redução de 15,1%. A Enel afirma que isso se deve aos investimentos realizados, sobretudo na manutenção da rede elétrica em Goiás. A companhia informa ter investido R$ 215,5 milhões em adequação à carga, e R$ 355,3 milhões em qualidade do sistema elétrico em 2020. “No total, a Enel Goiás investiu R$ 570,8 milhões em qualidade do sistema no ano de 2020, um aumento de 44,6%, quando comparado a 2019 (R$ 394,6 milhões)”, destaca no balanço.

O portal Empreender em Goiás é uma iniciativa privada com a missão de incentivar a abertura e o crescimento de empresas. Contamos com os melhores parceiros para gerarmos notícias, análises, pesquisas, serviços e oportunidades de negócios.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.