Indústria elimina perdas da pandemia, mas produz menos que em 2019

Indústria elimina perdas da pandemia, mas produz menos que em 2019

11 de janeiro de 2021

Montadoras crescem 1.200% em sete meses, mas ainda produzem menos que em 2019

A produção industrial cresceu 1,2% em novembro comparado com outubro do ano passado, confirmando sete meses de alta e acumulando crescimento de 40,7% em 2020. Com isso, eliminou as perdas de 27,1% registradas entre março e abril, início oficial da pandemia da Covid-19 no Brasil, que causou quase uma paralisação da atividade industrial no País. Mas a indústria ainda acumula perda de 5,5% no ano e queda de 5,2% em 12 meses.

Entre as atividades, a influência positiva mais relevante foi a de veículos automotores, reboques e carrocerias (11,1%). Esse setor acumulou alta impressionante de 1.203,2% em sete meses consecutivos de crescimento na produção, superando em 0,7% o patamar de fevereiro. Outras contribuições positivas relevantes vieram de produtos químicos (5,9%), vestuário e acessórios (11,3%), máquinas e equipamentos (4,1%), impressão e reprodução de gravações (42,9%), couro e calçados (7,9%), bebidas (3,1%), produtos de metal (3,0%), equipamentos de transporte (12,8%) e metalurgia (1,6%).

Por outro lado, entre as nove atividades que tiveram queda, os principais impactos negativos no mês vieram de produtos alimentícios (-3,1%), que acumula redução de 5,9% em dois meses de queda, eliminando, dessa forma, a alta de 4,0% registrada entre julho e setembro; as indústrias extrativas (-2,4%), com o terceiro mês seguido de queda na produção, período em que somou perda de 10,4%; e produtos farmoquímicos e farmacêuticos (-9,8%), que interrompeu dois meses de resultados positivos, quando acumulou expansão de 10,8%.

No acumulado no ano, o setor industrial mostra redução de 5,5%, com resultados negativos em todas as quatro grandes categorias econômicas, 20 dos 26 ramos, 59 dos 79 grupos e 63,1% dos 805 produtos pesquisados. Entre as atividades, veículos automotores, reboques e carrocerias (-31,5%) exerceu a influência negativa mais intensa sobre a indústria, pressionada, em grande medida, pelos itens automóveis, caminhão-trator para reboques e semirreboques, caminhões e autopeças.

O portal Empreender em Goiás é uma iniciativa privada com a missão de incentivar a abertura e o crescimento de empresas. Contamos com os melhores parceiros para gerarmos notícias, análises, pesquisas, serviços e oportunidades de negócios.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.