A rede varejista de produtos eletrônicos Fujioka obteve no ano passado lucro de R$ 95,3 milhões, segundo balanço publicado pela empresa goiana. É um crescimento de 788% em relação ao lucro de R$ 10,7 milhões registrado em 2018. As receitas com vendas do grupo no ano passado somaram R$ 1,749 bilhão, crescimento de 12% comparadas com as de 2018.

Foi o segundo ano consecutivo de aumento de vendas e de lucro da rede goiana, depois de um período de baixas com a grave recessão econômica que o País atravessou até o ano de 2017, quando a empresa sofreu prejuízo de R$ 6,5 milhões. O Grupo Fujioka tem passado por mudanças em suas operações neste ano, como a redução ou até o fim da venda de produtos óticos em suas lojas.

A primeira loja foi inaugurada em 12 de maio de 1964, com o nome de Foto Sakura, localizada na esquina da Avenida 24 de Outubro com a Anhanguera, em Campinas. No início a pequena empresa trabalhava apenas com a simples fotografia para documentos 3X4. Com o passar dos anos, a empresa cresceu e entrou nos mercados de relógio e ótica. Expandiu seu varejo em Goiás e no Distrito Federal. No final dos anos 70 começou o serviço de distribuição no atacado.

A empresa nasceu com foco na fotografia, que foi se desenvolvendo com o aprimoramento da tecnologia. A aposta em novos produtos foi de essencial importância para guinar os negócios do grupo goiano. A linha de informática proporcionou um avanço grande de vendas. Aumentou o seu mix para outras áreas, como audio e video, cine foto, informática, telefonia, ótica, serviços fotográficos e musicais. O nome Foto Sakura foi usado até 1982, quando a empresa passou a se chamar Fujioka e iniciou uma forte política de expansão em Goiás e no Distrito Federal.


Deixe seu comentário