A previsão é de aumento nas vendas voltadas para o Dia dos Pais no comércio em Goiás. Pela estimativa da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo, o incremento médio deverá ser de 4,4%, o que representará R$ 16,8 milhões. No ano passado houve aumento médio de 3,9%, com faturamento de R$ 16,1 milhões. Portanto, será o segundo ano consecutivo de alta de venda no comércio goiano com o Dia dos Pais.

Já pesquisa encomendada pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Goiânia aponta que o Dia dos Pais 2019 deve movimentar R$ 63,4 milhões na economia goianiense. O estudo afirma que 48,5% da população economicamente ativa da capital, o que corresponde a 417 mil pessoas, pretende presentear com valor médio de R$ R$ 152.

A maior parte dos consumidores que vai presentear este ano (59,6%) pretende comprar à vista. A preferência pelo pagamento em dinheiro ou no cartão de débito tem sido percebida nas últimas datas comemorativas, como o Dia das Mães e Dia dos Namorados. Outros 35,7% dos consumidores escolheram o cartão de crédito como forma de pagamento. O que mostra também a evolução dessa forma de pagamento, com acréscimo de 10.7 pontos em relação à mesma data do ano passado.

Os dados sugerem que, este ano, o consumidor goiano está disposto a gastar o mesmo valor (45,9%) ou mais que no ano passado (26,3%). Mas, mesmo com a intenção de gastar mais, 66,2% dos entrevistados disseram que vão realizar pesquisas antes de adquirir o presente. A exemplo do ano passado, a procura por roupas lidera a preferência para presentes, com 50% das intenções, seguindo-se perfumaria e cosméticos (29%), calçados (13,7%), acessórios (9,2%) e, celulares (2,6%). A preferência da maioria (60%) é pelas compras em shoppings centers, mas 8,4% devem fazer pela internet.


Deixe seu comentário