Com recorde de negócios, público e expositores, a 18ª Tecnoshow Comingo, realizada em Rio Verde, se consolida como uma das principais feira do setor no País

A 18ª Tecnoshow Comigo, encerrada nesta sexta-feira (12/04), em Rio Verde, bateu recorde de negócios ao atingir R$ 3,4 billhões, aumento de 36% em relação a 2018, quando a feira registrou R$ 2,5 bilhões, além de 580 expositores e público de 118 mil pessoas de todas as regiões produtoras brasileiras. O balanço foi divulgado pelo presidente da Cooperativa Agroindustrial dos Produtores Rurais do Sudoeste Goiano (Comigo), Antonio Chavaglia, que anunciou a edição de 2020 para 30 de março a 3 de abril no Instituto de Pesquisa e Tecnologia Comigo (ITC), antigo Centro Tecnológico Comigo (CTC).

Chavaglia comemorou o resultado positivo da edição deste ano, consequência do otimismo dos produtores rurais com os rumos da economia brasileira, e disse que o evento cumpre seu papel de difundir novas tecnologias e movimentar a economia da região. “Tivemos aumento de público e de expositores, inclusive quem está aqui não quer ceder espaço, porque quer estar presente na feira. Os auditórios lotados mostram interesse dos produtores por tecnologia e informação”, reforçou.

O presidente da Comigo também ressaltou a importância da feira, que completou 18 anos em 2019, e afirmou que devido ao crescimento da Tecnoshow, especialmente nos últimos anos, a expectativa é de investir mais em estrutura com a ampliação do número de vagas de estacionamento – neste ano foram mais de 43 mil veículos estacionados durante os cinco dias – e da capacidade dos restaurantes.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico de Rio Verde, Denimárcio Borges, uma pesquisa apontou crescimento de 12,4% na arrecadação do município no período de realização do evento. Além disso, segmentos como restaurantes aumentam até 250% a movimentação na semana da feira, enquanto a rede hoteleira registrou 100% de ocupação.

Ele destaca ainda impactos positivos para montadoras, agências, postos de combustíveis e farmácias. “Neste ano, a feira também serviu de oportunidade para que pessoas de outras regiões pudessem conhecer Rio Verde e ter uma visão diferente do agronegócio”, ressaltou.


Deixe seu comentário