Startup goiana promete reduzir perdas (e prejuízos) em até 90%

tecnologia