Vendas por cartões somam R$ 2,6 trilhões no Brasil

Vendas por cartões somam R$ 2,6 trilhões no Brasil

4 de maio de 2022

As vendas através de cartões físicos apresentam crescimento desde 2018. No ano passado, por exemplo, somaram R$ 2,6 trilhões. Isto, mesmo quando surgiu um novo meio de pagamento: o Pix, que tem se popularizado rápido entre os consumidores no Brasil. Mas, especialistas afirmam que o uso de cartão físico ou por aplicativo de celular (aproximação) continuará crescendo no País.

Segundo estimativa da Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs), neste ano 60% das vendas do varejo brasileiro devem ser feitas com cartão de crédito e débito. Calcula que o Brasil já conta com mais de 20 credenciadoras e 11 milhões de maquininhas. E projeta que os cartões devem movimentar R$ 3,2 trilhões em 2022, alta de 21% em relação a 2021.

Para o especialista Jefferson Ribeiro, da Aprova Bancários, há uma explosão nas transações de meios que não são o dinheiro físico, por gerar dados mais conclusivos e o cadastro positivo. Com o rastreamento, é possível analisar melhor o crédito. “Ter o cartão de crédito gera recebíveis ao vendedor, que é um dinheiro em prazo. Por exemplo, o lojista vende mais produtos por conta do parcelamento, pois alguns consumidores preferem parcelar do que pagar à primeira vista”, afirma.

Há problemas
Mas a popularização dos cartões de crédito ou débito também causam problemas. Em 2021, o setor de maquininhas de cartão acumulou 89,4 mil reclamações registradas no site do Reclame Aqui, aumento de 27% em relação a 2020. Do lado dos consumidores, 18% tiveram problemas com essas máquinas, sendo que em 53% das vezes a causa principal foi a conexão de internet.

Segundo Ana Paula Kubinhets, CEO da Aquarelle, um bom e rápido suporte é um elemento importante a ser considerado pelo lojista ao escolher a fornecedora da maquininha de cartão. Seja para troca ou reparo da máquina, solicitação de bobina, ou outras necessidades, evitando complicações na hora de cobrar pelas vendas efetuadas.

Com o crescimento das compras online e avanço do uso de meios digitais, há também aumento significativo de fraudes. De acordo com pesquisa da CNDL e do SPC Brasil, 59% dos internautas sofreram algum tipo de fraude nos últimos 12 meses. Não recebimento de produto ou serviço, clonagem de cartão e golpes através de ligações ou mensagens estão entre as mais comuns.

O portal Empreender em Goiás é uma iniciativa privada com a missão de incentivar a abertura e o crescimento de empresas. Contamos com os melhores parceiros para gerarmos notícias, análises, pesquisas, serviços e oportunidades de negócios.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.