Comércio goiano fecha 2021 com queda nas vendas

Comércio goiano fecha 2021 com queda nas vendas

9 de fevereiro de 2022

O segmento de veículos acumulou no ano passado um aumento de 35,2% nas vendas em Goiás

O volume de vendas do comércio varejista goiano apresentou avanço tímido de 0,4% em dezembro do ano passado, quando comparado com novembro de 2021, abaixo das expectativas do setor. Quando comparados dezembro de 2021 e dezembro de 2020, observou-se um recuo de 1,9% no volume de vendas do comércio varejista goiano. Esse é o quinto resultado negativo nessa base de comparação, demonstrando que o comércio goiano perdeu ritmo no final de ano. Assim, o acumulado no ano de 2021 ficou negativo, com uma taxa de -0,5%.

Já em relação ao comércio varejista ampliado goiano, quando se inclui as vendas de veículos, motos, peças e de material de construção, o volume de vendas avançou 3,8% em dezembro de 2021, quando comparado com o mês anterior, e de 8,5% quando comparado com o de dezembro de 2020. Assim, acumulou no ano um aumento de 10,1%.

O aumento no volume de vendas do varejo goiano de 8,5% na comparação entre dezembro de 2021 e de 2020 foi puxado principalmente pelo segmento de veículos, motos e peças, com crescimento de 36,9%. O setor apresentou onze taxas positivas e acumulou no ano um aumento de 35,2%, a maior alta acumulada em um ano da série histórica, iniciada em janeiro de 2001, um reflexo da retomada da atividade que foi tão impactada em 2020.

Já a atividade que apresentou a maior queda em dezembro de 2021 foi a de móveis e eletrodomésticos (-14,1%), sendo a oitava queda consecutiva, fechando o ano com um recuo de 9,5%. Em seguida, o segmento de material de Construção (-8,5%), que mesmo com a queda em dezembro, fechou o ano passado com crescimento de 3,5%.

No Brasil, as vendas de janeiro do comércio praticamente empataram (-0,1%) com as de novembro e caíram 2,9% em relação a dezembro de 2020, mas com crescimento de 1,4% no acumulado do ano. Já o varejo ampliado recuou de 2,7% em dezembro passado comparado com o mesmo mês de 2020, mas acumulou em 2021 uma alta de 4,5%. Dos 26 Estados e Distrito Federal, 21 acumularam resultado negativo nas vendas do comércio em 2021, com destaques para Bahia (-12,9%), Pernambuco (-11,4%) e Sergipe (-11,1%). Por outro lado, registraram crescimento o comércio de Mato Grosso do Sul (4,1%), Rio Grande do Sul (3,8%) e Espírito Santo (3,8%).

O portal Empreender em Goiás é uma iniciativa privada com a missão de incentivar a abertura e o crescimento de empresas. Contamos com os melhores parceiros para gerarmos notícias, análises, pesquisas, serviços e oportunidades de negócios.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.