Exportações goianas crescem, mas saldo cai

Exportações goianas crescem, mas saldo cai

7 de outubro de 2021

O saldo da balança comercial de Goiás fechou setembro com superávit de US$ 291,5 milhões, 27% menor em relação a igual período do ano passado (US$ 398,7 milhões) e 5% menor na comparação com agosto passado ( US$ 308,4 milhões). O resultado é consequência do aumento das importações no mês passado, conforme análise dos números do comércio exterior do mês de setembro, divulgada nesta quarta-feira (06)  pelo Centro Internacional de Negócios (CIN) da Federação das Indústrias do Estados de Goiás.

No mês passado, as exportações goianas atingiram US$ 746,9 milhões em negócios, incremento de 15% em relação a setembro/2020, com destaque para carnes desossadas (22,8%), minérios (10,4%) e soja (8,2%). Com o resultado, Goiás manteve-se na 11ª colocação no ranking de Estados exportadores, alcançando 3,1% do total das exportações brasileiras.

Já as importações cresceram 80% na comparação com igual período do ano passado, comprovando a recuperação do indicador, inclusive superando números pré-pandemia. No total, Goiás importou US$ 455,3 milhões em mercadorias, sobretudo produtos químicos (12,6%) e imunológicos (11,6%). Ou seja, o saldo foi de US$ 291,5 milhões.

Em setembro, o principal parceiro comercial do Estado foi a China, tanto no destino das exportações (32,3%) quanto na origem das importações (19,5%). Outro destaque foi o Japão, que saltou da 15ª para 6ª posição no ranking de países importadores de Goiás, intensificando a aquisição de milho em grão.

O portal Empreender em Goiás é uma iniciativa privada com a missão de incentivar a abertura e o crescimento de empresas. Contamos com os melhores parceiros para gerarmos notícias, análises, pesquisas, serviços e oportunidades de negócios.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.