Economia brasileira cresce, mas aquém do desejado

Economia brasileira cresce, mas aquém do desejado

13 de agosto de 2021

A economia do Brasil teve alta de 1,14% em julho, comparado com maio deste ano, e de 9,07% quando comparado com o mesmo mês de 2020. Os dados foram divulgados hoje pelo Banco Central por meio do IBC-Br (Índice de Atividade Econômica), considerado uma prévia da divulgação do PIB. Com o resultado, o índice registrou pequena alta de 0,12% no segundo trimestre deste ano, na comparação com o trimestre anterior, e alta de 7% no primeiro semestre de 2021.

No acumulado dos últimos 12 meses, o crescimento é de apenas 2,33%, bem abaixo das expectativas no início deste ano e ainda muito aquém do necessário para recuperar as perdas do ano passado causadas pela retração econômica com a pandemia da Covid-19.

O IBC-Br mede a evolução da atividade econômica e auxilia o Banco Central nas decisões sobre possíveis alterações na Selic, a taxa básica de juros. O índice considera informações sobre o nível de atividade de indústria, comércio e serviços e agropecuária, além do volume de impostos. Mas o indicador oficial sobre o desempenho da economia é o PIB, soma de todos os bens e serviços produzidos no país, calculado pelo IBGE.

O portal Empreender em Goiás é uma iniciativa privada com a missão de incentivar a abertura e o crescimento de empresas. Contamos com os melhores parceiros para gerarmos notícias, análises, pesquisas, serviços e oportunidades de negócios.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.