Goiás se mantém entre os 10 mais industrializados do País

Goiás se mantém entre os 10 mais industrializados do País

18 de maio de 2021

Um amplo estudo divulgado nesta semana pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostra que Goiás se manteve entre os dez Estados mais industrializados do País, ocupando a 9 posição, na década entre 2008 e 2018. Período marcado por dois importantes fatos: forte descentralização do parque industrial brasileiro, com redução da participação da Região Sudeste no PIB industrial, e uma das maiores recessões econômicas do País. Nesta década, Goiás até aumentou a sua participação no PIB industrial brasileiro, de 2,8% para 2,9%. Mas foi apenas o 15 maior crescimento nacional, mostrando que suas políticas de incentivos fiscais para atração de novos investimentos não eram mais atraentes que as ofertadas por outros Estados, especialmente os da Regiões do Norte e Nordeste.


O pior aconteceu para São Paulo, que perdeu 5,5 pontos de participação na produção da indústria de transformação no Brasil, a maior queda entre os 26 estados e o Distrito Federal. São Paulo perdeu participação na produção nacional de 22 dos 24 setores que compõem a Indústria de Transformação. O Rio Janeiro obteve o segundo pior desempenho, com recuo de 1,1 ponto. De acordo com o economista-chefe da CNI, Renato da Fonseca, São Paulo continua sendo o principal produtor industrial do País, mas a indústria brasileira tem migrado do Sudeste, que perdeu 7,5 pontos percentuais na indústria de transformação, principalmente para as regiões Sul e Nordeste, que aumentaram 3,2 pontos e 2,8 pontos respectivamente.


A perda de São Paulo se deve sobretudo ao crescimento de Mato Grosso do Sul, que saiu do 14º lugar no ranking, com 0,23% da produção nacional, para a 3ª posição, com 11,1% da produção nacional. Pará foi o que mais ganhou espaço na produção industrial nacional total, em razão do crescimento de sua indústria extrativa, sobretudo da extrativa mineral. Junto com Rio Grande do Sul, Paraná, Pernambuco e Mato Grosso do Sul, formam o grupo dos cinco estados de melhor desempenho.

Bahia foi o que mais ganhou importância na produção da Indústria de Transformação brasileira entre 2008 e 2018. Teve esse ganho associado principalmente à conquista de uma maior parcela da produção brasileira de máquinas e materiais elétricos, borracha e material plástico, bebidas e produtos de minerais não metálicos, como cimento, tijolos e vidro. Pernambuco foi o segundo Estado que mais ganhou importância na produção industrial. Aumentou em 1,3 ponto a sua participação, por ter conquistado uma parcela maior da produção brasileira de veículos automotores, equipamentos de transporte, derivados do petróleo e biocombustíveis e produtos de metal.

O portal Empreender em Goiás é uma iniciativa privada com a missão de incentivar a abertura e o crescimento de empresas. Contamos com os melhores parceiros para gerarmos notícias, análises, pesquisas, serviços e oportunidades de negócios.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.