Dez negócios que devem crescer nos EUA (e no Brasil)

Dez negócios que devem crescer nos EUA (e no Brasil)

30 de abril de 2021

Um ano após a pandemia de COVID-19, novos sinais de recuperação econômica dão motivos para otimismo quanto ao futuro. A pandemia afetou quase todos os setores e alguns estão prestes a ver um forte crescimento. Metade dos americanos pesquisados pela Lending Tree quer mais negócios locais, como restaurantes, cafeterias e supermercados em suas comunidades. Também há muitas oportunidades para administrar uma empresa resiliente, que agrega valor à comunidade, concluiu um estudo do MIT . Seja qual for o tipo de negócio que você iniciar, adaptabilidade e inovação serão essenciais.


O renomado portal americano Insider cobriu pequenas e grandes empresas enquanto elas lidavam com paralisações, empréstimos do governo, segurança de funcionários e preparação para reabrir nos Estados Unidos. Uma realidade que praticamente todos os empresários goianos e brasileiros também enfrentam desde março do ano passado. Com base em relatórios, conversas com especialistas e uma revisão da pesquisa, o Insider elaborou uma lista de negócios que devem ter maior sucesso na recuperação econômica americana, mas que, certamente, também serve como um guia para empreendedores goianos e brasileiros. Confira:

Lojas de Café
Um em cada quatro americanos quer mais cafeterias em suas comunidades locais, segundo Peter Giuliano, diretor de pesquisa da Associação de Cafés Especiais. Giuliano disse que os fortes laços comunitários dos proprietários de cafés locais os ajudaram a adaptar com sucesso seus negócios durante a pandemia. “Seus clientes regulares realmente se comprometeram a permanecer engajados com a loja”, disse. Além disso, as cafeterias independentes conseguiram aumentar o faturamento médio oferecendo mais itens de mercearia e produtos artesanais.

Equipamentos de ginástica
Fazer exercícios regulares já é difícil antes de adicionar distanciamento social. Mesmo assim, muitos clientes estão aprendendo que fazer exercícios em casa pode ser mais barato, seguro e eficiente em termos de tempo do que ir a uma academia. A Peloton, que vende bicicletas ergométricas de última geração e aulas virtuais, teve um ano excepcional , e a popular startup de fitness Cubii disse que as vendas de seus equipamentos compactos aumentaram desde que as pessoas começaram a fazer exercícios em casa. Produtos ou serviços para melhorar a experiência de treino em casa podem ter um aumento nas vendas e as marcas que fornecem uma experiência virtual terão uma vantagem sobre as que não o fazem.

Comida em casa
Dados econômicos mostram que os gastos dos consumidores nas categorias de “comida em casa” permaneceram elevados acima dos níveis normais nos meses desde que as medidas de distanciamento social foram amplamente promulgadas. De acordo com o Yelp, a comida para viagem e a entrega aumentaram 350% nos EUA em relação às reservas para jantar. Nick Green, CEO e cofundador do serviço de entrega de alimentos Thrive Market , disse que a pandemia acelerou a adoção de compras online de alimentos. “Em fevereiro, 5% dos americanos compraram mantimentos online; em março, 35% o fizeram. Mesmo se metade dessas pessoas voltar, é provável que veremos um aumento de 4 vezes nas compras online de alimentos no ´novo normal´”, frisou.

Serviços de beleza em casa
Se alguma categoria de negócios tem sido o centro das atenções durante o debate sobre a reabertura de empresas , são os salões de cabeleireiro e unhas. Os serviços de beleza certamente serão muito diferentes daqui para frente, diz a empresária e advogada Joleen Hughes, que fala com uma ampla gama de empresários para seu podcast americano. Ela afirma que está vendo uma oportunidade para serviços domésticos por um preço mais negociável. “Serviços em casa abririam uma porta totalmente diferente para um tipo diferente de experiência”, disse.

Varejo online
A pandemia acelerou o comércio eletrônico, que será equivalente aos shoppings e outlets de décadas passadas. A América testemunhou sua maior mudança nos valores do consumidor desde a Grande Depressão, de acordo com uma análise do Zeno Group. Pela projeção do Shopify , espera-se que o comércio eletrônico quase dobre até 2023 nos EUA, para mais de US $ 6,5 bilhões. O aumento das opções de retirada na calçada durante o período pode reforçar a popularidade de ” compre online, pegue na loja “. As plataformas para vender produtos online só se multiplicarão, seja por meio da construção de um site de comércio eletrônico , marketing nas redes sociais ou conexão com os clientes através de transmissões ao vivo .

Telemedicina
Mesmo antes da pandemia, serviços de telemedicina estavam se tornando mais comuns. Agora, a necessidade está finalmente abrindo novas oportunidades para médicos, fisioterapeutas, dentistas, saúde mental e até farmacêuticos. Os médicos esperam que a demanda reprimida por serviços atrasados volte com força total após a pandemia.

Casamentos e eventos
Após meses de casamentos e eventos cancelados, as pessoas procurarão novas maneiras de hospedar seus aniversários, formaturas e casamentos quando for seguro se reunir novamente. Sarah Chancey , fundadora da Chancey Charm, disse que o adiamento dos casamentos levará à queda mais movimentada que sua empresa já viu. Seus planejadores continuam a planejar e consultar noivas por meio de seu portal online e estúdio de design virtual, uma vantagem que já tinham antes da pandemia. O autor e palestrante Julius Solaris diz que pesquisas na Alemanha mostram que os eventos serão mais focados em pequenas reuniões em vários locais, ao invés de grandes reuniões centrais.

Tecnologia educacional
A educação tem uma grande ruptura em suas mãos. As novas empresas de educação se diferenciarão ao simplificar o acesso a treinamento e credenciamento online, recursos de educação domiciliar e tutoria virtual. Uma pesquisa da Deloitte descobriu que 75% dos professores acreditam que a aprendizagem digital substituirá os livros impressos até 2026 e uma pesquisa NewSchools-Gallup descobriu que 65% dos professores estão usando ferramentas de aprendizagem digital para ensinar todos os dias.

Bicicletas

O ciclismo se tornou muito mais popular em 2020. Alguns viam isso como uma forma de fazer exercícios, enquanto outros simplesmente queriam uma maneira de se locomover pela cidade. Ambos compraram bicicletas novas e usadas em números recordes. Eric Bjorling, o diretor de marketing de marca da Trek, chamou-o de “o maior boom que a indústria do ciclismo já experimentou”. As lojas de bicicletas em Nova York e Nova Jersey registraram um salto nas vendas e nos pedidos de conserto quando foram adicionadas à lista de negócios essenciais.

Animais de estimação
A adoção de animais de estimação aumentou no ano passado nos EUA. Mais de um terço dos consumidores pesquisados pelo Bank of America disseram que adotaram um animal de estimação nos últimos seis meses. Com isto, os consumidores estão procurando maneiras de treinar ou cuidar de seus pets. Alguns profissionais oferecem sessões virtuais, aconselhando ou orientando sobre questões comuns, como invasão de domicílios, enquanto estabelecimentos físicos foram reabertos para oferecer creches ou hospedagem. Além do mais, os serviços de passear com os cães serão vitais para os profissionais que estão voltando ao escritório.

Fonte: www.businessinsider.com

O portal Empreender em Goiás é uma iniciativa privada com a missão de incentivar a abertura e o crescimento de empresas. Contamos com os melhores parceiros para gerarmos notícias, análises, pesquisas, serviços e oportunidades de negócios.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.