Rumo começa operar a Ferrovia Norte-Sul em Goiás

Rumo começa operar a Ferrovia Norte-Sul em Goiás

17 de fevereiro de 2021

A empresa de logística Rumo, em parceria com a Caramuru Alimentos, começará em março a operar primeiro trecho da Ferrovia Norte-Sul em Goiás, a partir de São Simão, até Estrela D’Oeste (SP), por onde os trens vão descer pela malha paulista em direção ao Porto de Santos. Para isso, em 8 de março será inaugurado o novo terminal em São Simão, com a presença confirmada do presidente Jair Bolsonaro. A ferrovia chegará ainda neste semestre em Rio Verde, onde está sendo construído um pátio multimodal pela Rumo. As principais cargas a serem transportadas são soja, milho e farelo.

As empresas Rumo e Caramuru Alimentos, que já são parceiras no terminal no Porto de Santos, investem R$ 80 milhões na construção de um terminal de transbordo rodoferroviário para transporte multimodal de cargas, interligado à Ferrovia Norte-Sul, em São Simão. O terminal poderá movimentar mais de 5,5 milhões de toneladas por ano de soja, milho e farelo de soja, o que equivale a mais de 80 mil caminhões por ano. Neste mês começaram a ser contratados os primeiros 50 funcionários para o terminal de São Simão.

O presidente do Conselho de Administração da Caramuru Alimentos, Alberto Borges de Souza, afirmou que o empreendimento está entre os três maiores terminais do interior do Brasil, que vai ligar rodovias à ferrovia e ao Porto de Santos. “Essa operação é altamente competitiva, uma vez que em São Simão já existe ferrovia operando e os dois sistemas de transportes mais competitivos, mais baratos, são a hidrovia e a ferrovia”, explicou.

Para o diretor-comercial da Rumo Logística, Pedro Palma, o novo terminal amplia a competitividade do agronegócio da região. “Essa é uma operação que vai, sem dúvida alguma, valorizar a produção do agricultor e de todo agronegócio de Goiás. E também de toda a região do Sudoeste de Goiás com geração de emprego e renda. Sem dúvida alguma, ajudará no desenvolvimento não só do Estado, mas de todo o País”, disse ele.

Projetos bilionários
A Rumo tem investido em projetos bilionários. A renovação da malha paulista foi a primeira, com R$ 6 bilhões de investimentos, sendo metade desse valor já prevista para os próximos cinco anos. É da empresa também a responsabilidade de finalizar as obras da Ferrovia Norte-Sul, no trecho Porto Nacional (TO) a Estrela D’Oeste (SP). A empresa é o braço de logística do grupo Cosan e prevê um desempenho bastante positivo no primeiro semestre de 2021.


A expectativa é que haja uma recomposição das tarifas, que no ano passado foram impactadas negativamente pelo aumento da concorrência com a BR-163 e com o menor preço dos combustíveis. Agora, a previsão é ter uma alta desses valores ao longo de 2021, tanto pelos maiores volumes de grãos quanto pela alta no valor dos combustíveis.


A Malha Central, concessão da Rumo responsável pelo novo trecho da Ferrovia Norte-Sul, terá como principal carga neste ano os grãos, mas as oportunidades para os próximos anos são diversas: açúcar, gasolina, diesel, biodiesel, etanol e, até 2022, bauxita. Apesar das muitas possibilidades de atração de outras cargas no médio prazo, a companhia também destacou que o avanço no mercado de grãos deverá ser grande, já que o mercado em potencial deverá dobrar nos próximos dez anos. A ferrovia, porém, ainda levará alguns anos para se tornar totalmente operacional. Até 2025, a expectativa é que a malha esteja próxima de sua maturidade.

O portal Empreender em Goiás é uma iniciativa privada com a missão de incentivar a abertura e o crescimento de empresas. Contamos com os melhores parceiros para gerarmos notícias, análises, pesquisas, serviços e oportunidades de negócios.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.