Fórum Empresarial e Câmara debatem  desenvolvimento de Goiânia

Fórum Empresarial e Câmara debatem desenvolvimento de Goiânia

11 de dezembro de 2020

Lideranças do setor produtivo e vereadores eleitos e reeleitos buscam diálogo em prol do desenvolvimento de Goiânia

Realizar a reforma do Plano Diretor e dos Códigos Tributário e de Vigilância Sanitária, bem como criar uma nova lei ambiental para tornar Goiânia um polo de desenvolvimento com a atração de investimentos gerando empregos e renda. Estes  são os principais desafios da nova legislatura da Câmara Municipal apontados pelo Fórum Goiano de Entidades Empresariais – composto pela Fieg, Fecomércio, Faeg, Adial, Facieg, FCDL, Acieg e OCB-GO –, e por 18 dos 35 vereadores eleitos e reeleitos de Goiânia durante café da manhã realizado nesta sexta-feira (11/), na Casa da Indústria.

“As Federações são apartidárias, querem sempre dar subsídios, ajudar nos projetos e levar ideias que melhoram a vida do cidadão, que promovam a geração de empregos e renda”, enfatizou presidente da Federação das Indústrias do Estado de Goiás, Sandro Mabel, anfitrião do encontro, ao ressaltar que o Fórum quer estreitar a cooperação já existente entre os empresários e o Legislativo. Em 2021, anunciou Mabel, a Fieg irá lançar o Observatório, composto por um banco de dados com pesquisas, dados do setor produtivo, que será disponibilizado aos vereadores e a todo o setor público com objetivo de oferecer informações que possam resultar em projetos para melhorar o desenvolvimento do município.   

Vice-presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Paulo Afonso Ferreira destacou a importância da união entre Legislativo e setor produtivo. “O País precisa que estejamos unidos, para buscar resultados. Essa interlocução com o Legislativo é fundamental. Precisamos ter consciência de que essa relação precisa ser aprimorada e promover as reformas necessárias para o desenvolvimento do setor econômico”.

O presidente da Federação do Comércio do Estado de Goiás (Fecomércio), Marcelo Baiocchi, pontuou sobre a necessidade de se pensar nas reformas das leis que atrapalham os investimentos em Goiânia. “Nós temos um Código Tributário desatualizado, um Código da Vigilância Sanitária local que dificulta a instalação de indústrias. Nós precisamos pensar num Plano Diretor que traga os polos de desenvolvimento. Só assim é que nós vamos conseguir fazer Goiânia crescer na sua área econômica. A indústria fomenta a prosperidade e a circulação de renda. Não tem como uma cidade crescer só no comércio, nós precisamos trabalhar, em conjunto com o Legislativo, na atração de investimentos”, ressaltou.

O presidente da Associação Comercial, Industrial e de Serviços do Estado de Goiás (Acieg), Rubens Fileti, enfatizou as dificuldades impostas pelo setor público. “Todo mundo está sofrendo com as burocracias do sistema público. Nós esperamos dos vereadores essa abertura para o diálogo, para destravar esses processos”, frisou

Presidente da Fieg, Sandro Mabel, anfitrião do encontro,  ressaltou que o Fórum quer estreitar a cooperação já existente entre os empresários e o Legislativo

Desafios

Vereador mais antigo na Câmara de Goiânia, no 11º mandato, Anselmo Pereira (MDB) destacou a importância e do bom relacionamento do Fórum Goiano de Entidades Empresariais com o Legislativo Municipal. Segundo ele, os desafios do Legislativo para o próximo ano serão o Plano Diretor de Goiânia e a reforma do Código Tributário, que considerou como “um vexame e que traz prejuízo incomensurável. Goiânia perigosamente se transformou numa cidade-dormitório”.

Mais bem votado em Goiânia e que pela primeira vez assume cadeira na Câmara, o vereador Isaias Ribeiro (Republicanos) agradeceu a oportunidade de dialogar com o setor produtivo. A vereadora reeleita Sabrina Garcez (PSD) pontuou os desafios que Goiânia irá enfrentar com a pandemia causada pelo novo coronavírus. “Que a gente assuma o protagonismo pertinente a nós e ao setor produtivo. Vamos trabalhar para atrair investimentos e tornar Goiânia uma cidade melhor para se viver.”

A vereadora Aava Santiago (PSDB), uma das quatro mulheres que irão compor a nova bancada do Legislativo, destacou que Goiânia é uma das cidades mais desiguais do País e que a parceria com o Sistema S será muito importante para amenizar esse quadro. “O Sistema S precisa vir conosco, são mais de 20 anos de prejuízo na educação brasileira. E o Sistema S pode e tem condições de nos ajudar a ter uma cidade mais justa e menos desigual.”

Dos 35 vereadores que compõem a Câmara de Goiânia, 18 comparecerem ao café da manhã na Casa da Indústria: Anselmo Pereira (MDB), Aava Santiago (PSDB), Isaias Ribeiro (Republicanos), Bessa (DC), Dr. Gian (MDB), Edgar Duarte (PMB), Henrique Alves (MDB), Joãozinho Guimarães (Solidariedade), Juarez Lopes (PDT), Leandro Sena (Republicanos), Lucas Kitão (PSL), Lucíula do Recanto (PSD), Paulo Henrique da Farmácia (PTC), Pedro Azulão Jr. (PSB), Sabrina Garcez (PSD), Sandes Junior (PP), Santana Gomes (PRTB) e Willian Veloso (PL).

O evento contou ainda com presença do vice-presidente da Fieg André Rocha, do presidente da Fieg Regional Anápolis, Wilson de Oliveira, de Waldenor Cabral, representando o presidente da OCB- Goiás, Luís Alberto Pereira; do superintendente do Sesi e diretor regional do Senai, Paulo Vargas, e do superintendente da Fieg, João Carlos Gouveia.

O portal Empreender em Goiás é uma iniciativa privada com a missão de incentivar a abertura e o crescimento de empresas. Contamos com os melhores parceiros para gerarmos notícias, análises, pesquisas, serviços e oportunidades de negócios.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.