Setor de eventos prevê retomada gradual em Goiânia

Setor de eventos prevê retomada gradual em Goiânia

15 de outubro de 2020

Com a decisão da Prefeitura de Goiânia de autorizar a retomada dos eventos sociais, festas de casamento, aniversário e formaturas poderão voltar a ser realizadas a partir de segunda-feira (19). Mas, depois de sete meses de paralisação, entidades e profissionais do setor acreditam que o retorno será gradativo, já que é preciso tempo para planejar e executar os eventos.

Somente nesta sexta-feira (16) a Prefeitura publicará no Diário Oficial o decreto com as normas para a retomada. Mas algumas decisões já foram tomadas pelo Centro de Operações de Emergência em Saúde para o Coronavírus (COE) municipal, como a limitação de 150 pessoas por eventos e dois metros quadrados de área para cada participante.

É um número considerado modesto, mas um importante pontapé inicial. “Queríamos 500, mas o COE considerou inviável. Então, 150 é um começo”, diz a vice-presidente do Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade de Goiás, que é ligado à Federação do Comércio, Fernanda Cury.
Para ela, os dois meses e meio restantes de 2020 servirão para a comprovação dos protocolos e planejamento para 2021. “Temos de mostrar para os clientes que podemos realizar eventos com segurança. A volta vai ser bem gradativa”, diz.

Assim, os organizadores de eventos terão de se adaptar. É comum, por exemplo, que colações de grau, que foram classificadas como eventos de negócios, reúnam 120 estudantes. “Esses estudantes terão de fazer festas particulares, com pouca gente”, explica Fernanda Cury.

Assessor de eventos e cerimonialista, o empresário Ricardo Souza é mais otimista. Apesar de concordar que o retorno das atividades será gradual e que somente em 2021 haverá um reaquecimento, ele diz que conseguiu firmar três contratos nos últimos dias, já na expectativa de autorização por parte da Prefeitura. Porém, com espaço mais curto de preparação. “Normalmente um casamento é acertado um ano antes. Agora, teremos de 30 a 40 dias para nos organizar”, afirma.

Ele acredita que, quando os primeiros eventos forem realizados, com segurança comprovada, seja permitido ampliar o número de participantes. Ricardo Souza lamentar, porém, o fato de as festas infantis continuarem proibidas. “Temos de ser otimistas. Vamos começar a recuperar o fluxo de caixa e os empregos voltarão aos poucos”, diz.

Em Goiânia existem mais de 350 casas de eventos sociais além de outros 150 salões para eventos de negócios, entre eles o Centro de Convenções. Mais de 1 mil profissionais de eventos e outros 40 mil autônomos (garçons, cozinheiras, seguranças, auxiliares de cozinha) estão totalmente parados desde o início da pandemia, causada pela Covid-19, em março deste ano. A estimativa é que o setor de eventos deixou de movimentar mais de R$ 12 bilhões neste período.

O portal Empreender em Goiás é uma iniciativa privada com a missão de incentivar a abertura e o crescimento de empresas. Contamos com os melhores parceiros para gerarmos notícias, análises, pesquisas, serviços e oportunidades de negócios.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.

2 thoughts on “Setor de eventos prevê retomada gradual em Goiânia”

  1. Avatar Ricardo Souza disse:

    Parabéns pela cobertura na retomada dos eventos em Goiânia que este portal tem dispensado. Jornalismo sério e verdadeiro sempre terá o seu lugar.
    Abraços a todos da redação!

  2. Avatar Marli Franco disse:

    Esperamos ansiosos pela
    Retomada , mesmo que gradual. Saudades de fazer eventos
    Em Goiânia, apesar de fazer uns micro wedding fora da cidade, sempre fica o gostinho de quero mais..