Locação de carros volta a crescer em Goiás

Locação de carros volta a crescer em Goiás

14 de agosto de 2020

“Nossos pátios estão ficando vazios”, garante Adriano Donzelli, diretor regional da ABLA

O setor de locação de automóveis comemora a retomada do movimento depois de amargar queda de mais de 90% nas locações desde que a pandemia da Covid-19 se alastrou pelo Brasil, em março último. Nos primeiros 14 dias deste mês, já são 70% do aluguel diário normalizado, 100% nos contratos terceirizados e aluguel para motoristas de aplicativo funcionando em 100%.

Algumas locadoras já enfrentam dificuldade par atender pedidos de empresas para terceirização de frotas, segundo o diretor regional em Goiás da Associação Brasileiras das Locadoras de Automóveis (Abla), Adriano Donzelli. “Nos últimos meses, com a paralisação da economia, muitas empresas decidiram cortar gastos para fazerem capital de giro e venderam a frota de veículos. Agora estão terceirizando este produto, além do aumento de locação por parte dos motoristas de aplicativos. Com isto, nossos pátios estão ficando vazios”, diz.

Levantamento da Abla afirma que fica mais barato para as grandes empresas terceirizar a frota de veículos. Chegam a economizar até 15%, além de contar com capital de giro para fluxo de caixa. O diretor da entidade em Goiás disse que “pagar pelo uso é mais inteligente que investir na propriedade”. Outros fatores que voltaram a impulsionar a locação de automóveis são o retorno das atividades, até maior que antes da pandemia, dos motoristas de aplicativos e o fato de que muitas pessoas perderam o emprego, nos últimos meses, tiveram que vender seus veículos, e agora estão trabalhando como motoristas de aplicativos também.

Turismo

A única área que ainda não ganhou mais impulso é de turismo, tanto o de lazer como o de negócios. Como as companhias aéreas ainda não retomaram seus voos, até por falta de demanda, e muitas cidades turísticas estão com hoteis e área se lazer sem funcionar, as locações de carros para uso diário ainda estão fracas. Além disso, muitas empresas estão optando por reuniões virtuais, o que descarta o deslocamento de pessoas.

No País, entre a segunda quinzena de março e a última semana de maio, a ABLA registrou redução de 20% nos contratos de terceirização, o aluguel diário sofreu 90% de paralisação e 80% dos carros destinados aos motoristas de aplicativo estavam devolvidos. Contudo, Adriano Donzelli disse que as empresas de locação apostam na melhoria. O setor já registra demanda por pretensos candidatos e partidos políticos já visando as eleições municipais de novembro próximo. Também deve impulsionar a locação de automóveis o fator preço, que não sofre sazonalidade há muito tempo. O preço médio de uma diária de carro em Goiânia, com taxas, está em torno de R$ 100,00.

De acordo com o Anuário Brasileiro do Setor de Locação de Veículos, organizado pela Abla e com informações da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS), ao final de 2019, as 240 locadoras de Goiás emplacaram 3.192 automóveis e comerciais leves, resultando numa frota total de 10.354 veículos e com 2.451 empregos diretos gerados. A terceirização correspondia em 70% da participação, enquanto 18% destinados para o turismo de lazer e 12% para o turismo de negócios.

O portal Empreender em Goiás é uma iniciativa privada com a missão de incentivar a abertura e o crescimento de empresas. Contamos com os melhores parceiros para gerarmos notícias, análises, pesquisas, serviços e oportunidades de negócios.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.