Indústria goiana cresce pelo segundo mês consecutivo

Indústria goiana cresce pelo segundo mês consecutivo

8 de julho de 2020

A produção industrial goiana cresceu 3% em maio, comparado com abril deste ano, sendo a segunda alta consecutiva após a queda de 2,5% em março, segundo pesquisa divulgada hoje (08/07) pelo IBGE. Comparado com o mesmo mês de 2019, Goiás foi a única unidade da Federação cuja indústria apresentou taxa positiva (1,5%) em maio. Entretanto, no acumulado de janeiro a maio de 2020 a indústria goiana ainda apresenta pequena queda (- 0,3%) na produção e também apresentou o menor porcentual de crescimento entre os 12 Estados que tiveram aumento em maio, ficando à frente apenas do Espírito Santo (-7,8%), do Pará (-0,8%) e do Ceará (-0,8%), os três únicos Estados que apresentaram variação negativa.

A produção industrial nacional avançou 7% em maio deste ano, comparado com abril, e registra queda de 21,9% comparado com maio de 2019.

Na comparação com maio de 2019, a fabricação de produtos alimentícios cresceu 9% em Goiás, a maior alta de 2020 e maior taxa positiva desde maio de 2019 (16,4%). Os principais produtos que impactaram esse avanço foram açúcar VHP, açúcar cristal e óleo de soja refinado. Outros avanços importantes no mês ocorreram nas indústrias extrativas (24,9%), devido ao crescimento na produção de fosfatos de cálcio naturais, fosfatos aluminocálcicos e cré fosfatado, e pedras britadas, sendo a terceira maior taxa positiva da série histórica, e em metalurgia (12,5%), devido ao avanço nos três produtos investigados, ferronióbio, ouro em formas brutas para usos não monetários, e ferroníquel.

Por outro lado, a produção de veículos automotores, reboques e carrocerias manteve queda elevada (- 84%) em maio, a segunda maior da série histórica em Goiás, devido à queda da produção de automóveis com motor a gasolina, álcool ou bicombustível, veículos para o transporte de mercadorias com motor diesel, e automóveis com motor diesel. Como já informado pelo EMPREENDER EM GOIÁS, no final do mês passado as maiores montadoras de veículos voltaram a produzir gradualmente no Estado depois de mais de dois meses com suas atividades paralisadas, por causa da pandemia da Covid-19.

A produção de outros produtos químicos também continuou apresentando queda (-7,9%) em Goiás, após avanços significativos em fevereiro (22,5%) e março (17,0%). Também apresentaram queda em maio a fabricação de produtos de metal, exceto máquinas e equipamentos (-7,2% %), fabricação de produtos de minerais não-metálicos (-5,0%), fabricação de coque, de produtos deriva dos do petróleo e de biocombustíveis (-3,9%), e fabricação de produtos farmoquímicos e farmacêuticos (- 2,8%).

O portal Empreender em Goiás é uma iniciativa privada com a missão de incentivar a abertura e o crescimento de empresas. Contamos com os melhores parceiros para gerarmos notícias, análises, pesquisas, serviços e oportunidades de negócios.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.