Durou pouco: comércio fechará novamente em Goiânia

Durou pouco: comércio fechará novamente em Goiânia

30 de junho de 2020

O prefeito Iris Rezende assinou decreto hoje (30/06) que praticamente segue as determinações do decreto de ontem do governador Ronaldo Caiado em relação ao combate contra a pandemia da Covid-19 em Goiás. Resultado: o comércio na capital, que vinha experimentando alguns dias de reabertura depois de quase três meses fechado, terá de fechar as portas novamente por mais duas semanas. Não haverá nenhuma exceção ou flexibilização ao que determina o decreto do governador para todo o Estado. O prefeito já vinha sinalizando desde ontem que esta seria a sua decisão.

Com a confirmação do decreto de Iris Rezende, portanto, a partir de amanhã todas as atividades comerciais e industriais não essenciais na capital devem ser suspensas. O prefeito justifica que é necessário permitir o equilíbrio entre o funcionamento responsável das atividades econômicas com as medidas de combate à disseminação da Covid-19 e que a proposta de revezamento de 14 dias fechados seguidos por 14 dias abertos refletirá em equilíbrio entre benefícios para a saúde pública e os impactos econômicos e sociais para a sociedade.

O comércio na capital mal teve tempo de experimentar um refresco. O decreto anterior do prefeito permitindo uma maior reabertura das atividades econômicas em Goiânia foi publicado há 11 dias, mas vigorou a partir de segunda-feira da semana passada. Inicialmente, nos shoppings centers, feiras e galerias comerciais da cidade. Hoje foram retomadas as atividades do polo comercial da Região da 44. Mas apenas por um dia. O próprio governador Ronaldo Caiado disse ontem em entrevista para a imprensa que esperava bom senso do prefeito e também determinar o fechamento da Região 44, mas frisou que a responsabilidade pela decisão seria de Iris Rezende.

Academias, bares e restaurantes ainda não tinham permissão para realizarem atendimento presencial. Os locais que continuam autorizados para funcionar nos próximos 14 dias terão que disponibilizar álcool em gel 70% para higienização das mãos e pontos para a lavagem das mãos. O uso de máscara protetora também continua obrigatório para todas as pessoas que saírem de casa, sob pena de multa no valor de R$ 627. De acordo com boletim divulgado hoje pela Prefeitura, Goiânia soma 6.837 casos positivos. Nas últimas 24 horas foram registrados 89 novos casos, 270 pacientes seguem internados, enquanto outros 5.563 já se recuperaram da infecção. O número de óbitos registrados na capital é de 164 pessoas.

O portal Empreender em Goiás é uma iniciativa privada com a missão de incentivar a abertura e o crescimento de empresas. Contamos com os melhores parceiros para gerarmos notícias, análises, pesquisas, serviços e oportunidades de negócios.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.

One thought on “Durou pouco: comércio fechará novamente em Goiânia”

  1. Avatar Jader disse:

    Esse prefeito teve uns 100 dias pra organizar a saúde e enfrentar essa pademia, mas preferiu tocar obras diversas, inclusive trocando o asfalto de parte da cidade, pois o retorno em votos parece ser sua prioridade…