Goiás terá R$ 18 bilhões para financiar a safra agrícola

Goiás terá R$ 18 bilhões para financiar a safra agrícola

24 de junho de 2020

O Plano da Safra Agrícola 2020/2021 prevê R$ 18 bilhões para financiar a produção dos produtores rurais em Goiás. A estimativa foi divulgada hoje (24/06) no Palácio das Esmeraldas em evento com o governador Ronaldo Caiado. Para o Brasil, a estimativa de crédito para financiar a nova safra agrícola, que oficialmente tem início em julho e estimada em 252 milhões de toneladas de grãos, é de R$ 236,3 bilhões. Portanto, Goiás deverá ter entre 7,5% e 8% do total de recursos federais destinados para a nova safra agrícola do País.

“O Brasil será um dos primeiros países a sair da crise econômica gerada pela Covid-19 e Goiás será um dos primeiros Estados brasileiros a recuperar o crescimento econômico. O agronegócio terá papel fundamental para isto”, afirmou Ronaldo Caiado, que na semana passada foi o único governador presente no lançamento oficial do novo Plano da Safra Agrícola, no Palácio do Planalto, feito pelo presidente Jair Bolsonaro.

O Valor Bruto de Produção (VBP) do agronegócio goiano é de R$ 56,9 bilhões (8% do VBP nacional). Goiás é hoje o terceiro maior produtor de grãos do País, superando o Rio Grande do Sul, e tem o segundo maior rebanho bovino (22,2 milhões de cabeças). São 152,1 mil propriedades rurais no Estado, sendo que 62,9% deste total são formadas pela agricultura familiar, ou seja, pequenos produtores. Dos 246 municípios goianos, 77 tem o agronegócio como principal atividade econômica.

Superintendente regional do Banco do Brasil, instituição responsável por mais de 80% das operações de financiamento da safra agrícola em Goiás, Felipe Zanetti afirmou que o crédito agrícola é responsável pela segurança alimentar e melhor distribuição de renda no País. “A participação de Goiás tem crescido neste cenário. As operações de crédito agrícola somam R$ 20,4 bilhões no Estado, com crescimento de 14% sobre a safra anterior, e para a agricultura familiar são R$ 1,9 bilhão, aumento de 20%”, afirmou.

Presidente da Faeg, José Mário Schreiner elogiou o governo federal por aumentar os recursos para a nova safra agrícola que começa em julho. “O agronegócio brasileiro tem sido fundamental para evitar maior crise econômica no País. Os Ministérios da Agricultura e da Economia tiveram grande sensibilidade, num momento que existem demandas de vários setores econômicos por recursos oficiais para crédito”, frisou. Mas fez também críticas: “Poderíamos ter no Brasil juros menores para os produtores rurais, hoje em média de 6,5% ao ano, enquanto a Taxa Selic está atualmente abaixo de 3% ao ano. Além disso, é necessário também reduzirmos mais a burocracia para a concessão de crédito no Brasil”, disse.

O portal Empreender em Goiás é uma iniciativa privada com a missão de incentivar a abertura e o crescimento de empresas. Contamos com os melhores parceiros para gerarmos notícias, análises, pesquisas, serviços e oportunidades de negócios.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.