Prefeitura descarta ampliar reabertura do comércio em Goiânia

Prefeitura descarta ampliar reabertura do comércio em Goiânia

5 de junho de 2020

Sem acordo: a Prefeitura de Goiânia descartou hoje (05/06) a possibilidade de flexibilizar as medidas de isolamento social e assim, como havia sinalizado na semana passada, permitir a reabertura de outras atividades econômicas, como lojas em shoppings center ou do polo comercial da Região da 44. O portal EMPREENDER EM GOIÁS antecipou esta possibilidade. A Prefeitura justificou que só ocorrerão com condições epidemiológicas favoráveis e referendadas por nota técnica da Secretaria Municipal de Saúde. Para isso, disse que dependerá do comportamento da população nas próximas semanas.

As informações foram anunciadas pelo secretário municipal de Governo, Paulo Ortegal, com a participação da secretária municipal de Saúde, Fátima Mrué. Auxiliares do prefeito Iris Rezende voltaram a citar dados do estudo da UFG que consideram três cenários de isolamento social e, a partir disso, projetam a quantidade de leitos de UTI necessários e o número de óbitos para três níveis de isolamento. O estudo estima que, se o nível de isolamento cair a 30%, Goiânia poderá ter até 1,8 mil óbitos motivados pela Covid-19.

Paulo Ortegal disse que a Prefeitura continuará mantendo o diálogo com todos os segmentos empresariais e com a sociedade em geral, seguindo orientações técnicas elaboradas pela Secretaria Municipal de Saúde, para no momento favorável iniciar o “processo gradual e seguro” de reabertura do comércio em Goiânia. Entre outras medidas para aumentar o índice de isolamento na capital, disse que a Prefeitura estuda antecipar alguns feriados a partir da próxima semana.

A secretária Fátima Mrué disse que Goiânia ainda é a capital com os melhores resultados no que diz respeito aos números da Covid-19 no Brasil. Isso, de acordo com a secretária, é reflexo do isolamento social conseguido no início da pandemia, quando Goiânia atingiu níveis de 70% de isolamento. De acordo com ela, é imprescindível que a população e empresários entendam a gravidade do momento, que as condições epidemiológicas atuais não favorecem novas reaberturas de comércios na capital e que é preciso que o isolamento social em Goiânia chegue a pelo menos 50%, índice que hoje alcança apenas 38%.

“As duas próximas semanas serão fundamentais. É muito importante que todos tenham consciência disso. A ocupação da nossa rede de saúde, neste momento, é de 93% para enfermarias e de 78% para UTIs destinadas a pacientes da Covid-19”, informou a secretária.  Mrué esclareceu, também, que a autorização para funcionamento das imobiliárias, mercados públicos municipais e o treino de atletas de times profissionais de futebol foi concedida após estudos técnicos sustentarem que o funcionamento desses segmentos não apresenta riscos de aglomerações e que, portanto, não impacta o quadro de contaminação por coronavírus na cidade.

O portal Empreender em Goiás é uma iniciativa privada com a missão de incentivar a abertura e o crescimento de empresas. Contamos com os melhores parceiros para gerarmos notícias, análises, pesquisas, serviços e oportunidades de negócios.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.