Estado e OCB estudam ampliar parceria para cooperativas em Goiás

Estado e OCB estudam ampliar parceria para cooperativas em Goiás

1 de junho de 2020

Luís Alberto Pereira, Wilder Moraes (SIC) e governador Caiado em solenidade no Palácio das Esmeraldaspre

O governo de Goiás e a OCB-GO sinalizaram hoje (01/06) interesse de ampliar parcerias para atender demandas e para também fortalecer as cooperativas no Estado. O anúncio foi realizado em solenidade no Palácio das Esmeraldas para a assinatura das linhas de crédito especial que vão atender, em caráter emergencial, cerca de 2 mil trabalhadores de vans escolares e de turismo. Ao todo, o Estado vai disponibilizar R$ 18 milhões, via Goiás Fomento, para atender a demanda da categoria por ajuda financeira, além da entrega de 6 mil cestas básicas nos próximos três meses via OVG.

Presidente do Sistema OCB/Sescoop-GO, Luís Alberto Pereira afirmou na solenidade que o cooperativismo goiano pode contribuir mais com o governo, por exemplo, ampliando linhas de crédito especial da Goiás Fomento para outros segmentos, com o risco compartilhado. O governador Ronaldo Caiado acenou positivamente e pediu apoio das lideranças do cooperativismo goiano para que o Estado supere, o mais rápido possível, a atual crise de saúde e econômica gerada pela pandemia da Covid-19. “Vocês podem saber que têm um governador aliado”, enfatizou.

Os trabalhadores de cooperativas de vans escolares e de turismo estão há três meses sem trabalhar. Portanto, sem renda. A expectativa, mais otimista, é que só devem retomar suas atividades em agosto, quando está previsto o retorno gradual das aulas presenciais no Estado. Um pedido da categoria seria de atuar no transporte público da Região Metropolitana de Goiânia, mas isso demandará mudanças na legislação e uma nova regulamentação para o setor de transporte. Em busca de uma solução mais rápida, uma força-tarefa composta por representantes da OCB-GO, da Assembleia Legislativa, da Goiás Fomento e do governo estadual acertou a oferta de uma linha de crédito especial de R$ 9 mil, para cada operação, com 12 meses de carência, 48 meses para pagar e juro máximo de 0,8% ao mês.

“Temos 15 cooperativas, com cerca de 700 cooperados, que atuam neste segmento em Goiás. Mas a medida vai beneficiar quase 2 mil trabalhadores do setor no Estado. Claro, o melhor é que todos pudessem voltar ao trabalho, mas isso ainda não é possível por conta da curva da pandemia da Covid-19. Esta solução emergencial, que é oficializada hoje pelo governador Caiado, foi construída em apenas uma semana com o total empenho do governo, da Assembleia Legislativa, da OCB e das cooperativas e sindicatos das vans escolares e de turismo. Isso se deve muito à vontade de acertar e de realizar de todos que estiveram envolvidos nesta negociação. Também é um claro exemplo de que o cooperativismo tem capacidade de contribuir ainda muito mais com o Estado”, afirmou Luís Alberto.

“Espero que Goiás amplie a cultura do cooperativismo, que é muito forte no Sul do País. É um dos poucos setores econômicos hoje com capacidade de gerar qualidade de vida, de empregos e renda, porque não atua economicamente de forma individualizada, isolada. A Comigo, por exemplo, é referência nacional, até mesmo mundial, em profissionalismo e resultados. Por que não ampliarmos isso para todos os segmentos do cooperativismo em Goiás? Para as cooperativas da construção civil, de crédito, etc. Defendo ampliarmos a oferta de linhas de crédito do Estado para R$ 1 bilhão, principalmente para atender os micro e pequenos negócios goianos, mas enfrentamos dificuldade de recursos e muita burocracia. A parceria com as cooperativas pode destravar muito disto”, disse o governador Caiado.

O portal Empreender em Goiás é uma iniciativa privada com a missão de incentivar a abertura e o crescimento de empresas. Contamos com os melhores parceiros para gerarmos notícias, análises, pesquisas, serviços e oportunidades de negócios.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.