Força da indústria goiana

Força da indústria goiana

25 de maio de 2020

A indústria goiana está preparada para dar uma resposta rápida e ser a força motriz que fará Goiás ser um dos primeiros Estados a retomar o crescimento econômico. A crise causada pela pandemia da Covid-19 atinge todos os segmentos econômicos, mas as particularidades do nosso parque industrial, o sétimo maior do País, serão determinantes para atravessarmos este deserto mais rápido. Pode parecer otimismo impróprio, dado o momento que vivemos, mas são muitos os elementos que permitem traçar esse panorama.

Temos em Goiás mais de 15 mil indústrias e em vários segmentos somos líderes de produção e em tecnologia, especialmente nos de alimentos e bebidas, medicamentos e biocombustíveis, que formam cerca de 70% da nossa base produtiva. A produção industrial brasileira, segundo dados do IBGE, sofreu um tombo de 3,8% em março deste ano. Em Goiás, a queda foi de 1,2%, a segunda menor no País. Alguns Estados brasileiros, que possuem parque industrial maior, sofreram retração mais significativa, como o do Rio Grande do Sul (-20%) e Santa Catarina (-17,9%).

Isso tem também gerado menor impacto negativo para os mais de 400 mil trabalhadores nas indústrias em Goiás. A taxa de pessoas desocupadas no Estado cresceu no primeiro trimestre deste ano para 10,4%, mas ainda assim é uma das menores do País. A taxa média nacional é de 12,2% e, para citar apenas um exemplo, na Bahia chega a 18,7%.

Levantamento do Banco Central aponta que a economia do Centro-Oeste deverá superar mais rápido e melhor a crise econômica, principalmente por conta do agronegócio e da estrutura industrial. O que mostra que temos uma indústria competitiva, moderna e capaz de superar grandes adversidades, que se consolidou ao longo das últimas décadas em Goiás sustentada principalmente por três pilares: capacidade dos trabalhadores, ambiente favorável para investimentos e relação saudável entre o setor produtivo e os poderes constituídos (Executivo, Legislativo e Judiciário).

O reforço deste ambiente, buscando cada vez mais sinergia para gerar resultados econômicos sem descuidar das responsabilidades sociais, será fundamental na retomada. Com diálogo com o setor produtivo, o governo estadual lança o seu novo programa de incentivo aos investimentos, o ProGoiás, que deverá garantir competitividade para avançarmos nos mercados internos e externos.

Estamos diante de um grande desafio, que tem exigido muitos sacrifícios de todos, mas é possível vislumbrar um cenário de recuperação e de crescimento sustentado para Goiás. Hoje comemoramos o Dia da Indústria, mas amanhã todos nós goianos vamos comemorar o dia em que conseguimos atravessar a maior crise do século. Mais fortes e de mãos dadas.

Presidente-executivo da ADIAL.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.