Juliana Souza: “O processo de emissão do Certificado de Origem Digital está ainda mais simples”

Em meio à crise desencadeada pela pandemia de Covid-19, a Confederação Nacional da Indústria (CNI) e as Federações das Indústrias, entre elas a Fieg, lançaram nova plataforma de emissão do Certificado de Origem Digital (COD) para exportadores brasileiros. Com identidade visual mais moderna, o sistema permite que o empresário emita de forma simplificada o documento que garante ao produto brasileiro benefícios tarifários em 23 países. Em Goiás, o serviço é operacionalizado pelo Centro Internacional de Negócios da Fieg (CIN).

De acordo com a analista de comércio exterior da Fieg Juliana Souza, a nova plataforma é mais ágil e intuitiva. “A mudança veio acompanhada de agilidade, praticidade e modernidade. O processo de emissão do Certificado de Origem Digital está ainda mais simples. Agora, o exportador tem menos campos para preencher no momento de gerar o documento, além de contar com recursos automatizados e inteligentes”, explica.

A migração para a interface atualizada é acompanhada de perto pela equipe do CIN/Fieg, que conta com especialistas para prestar suporte e assessoria aos exportadores goianos em todo o processo de emissão do documento, utilizando o novo sistema.

Novos mercados

Segundo levantamento da Fieg, de janeiro a abril de 2020, os certificados de origem emitidos para indústrias goianas contemplaram a exportação de minérios de ferro, produtos hospitalares, fármacos, maquinário industrial, sistemas, cereais, entre outros produtos.

Na avaliação de Juliana Souza, diante do momento de retração econômica devido à pandemia, buscar novos mercados consumidores é uma saída para as indústrias interessadas em crescer e ampliar a produção.

“Nesse sentido, a nova plataforma para emissão do Certificado de Origem Digital é mais um serviço que a Fieg oferece para facilitar a vida do empresário goiano. Além disso, o Centro Internacional de Negócios vem promovendo lives nas redes sociais para orientar os empresários com interesse em expandir seus negócios para outras fronteiras”, avalia a analista.

Além do benefício econômico, no contexto da pandemia de Sars-CoV-2, o COD reduz a circulação de papeis e pessoas que podem se tornar vetores da doença.

CIN/FIEG

O Centro Internacional de Negócios da Fieg faz parte da Rede Brasileira de Centros Internacionais de Negócios (Rede CIN), coordenada nacionalmente pela CNI. Em Goiás, o CIN promove a internacionalização das empresas goianas por meio da oferta de um conjunto de serviços customizados a suas necessidades.

Em casos específicos, a depender do acordo comercial entre os países, o Certificado de Origem Digital (COD) pode garantir a isenção completa das tarifas alfandegárias.


Deixe seu comentário