Mercado prevê queda de 1,96% este ano para o PIB

Mercado prevê queda de 1,96% este ano para o PIB

13 de abril de 2020

Enquanto as consultorias preveem retração de até 3% na economia brasileira este ano e o ministro Paulo Guedes ainda vai mais longe, com queda de 4%, em decorrência dos efeitos da pandemia do novo coronavírus, os economistas do mercado financeiro projetam retração de 1,96% ante redução de 1,18% da semana passada , conforme o Relatório de Mercado Focus divulgado nesta segunda-feira (13).

Para 2021, o mercado financeiro alterou a previsão do Produto Interno Bruto (PIB), de elevação de 2,50% para 2,70%. Quatro semanas atrás, estava em 2,50%. Já cotação do dólar deve fechar o ano em R$ 4,60, contra R$ 4,50 na semana passada. Para 2021, a expectativa é que a moeda americana fique em R$ 4,47, contra R$ 4,40 da semana passada.

As instituições financeiras consultadas pelo BC reduziram a previsão de inflação para 2020 pela quinta vez seguida. A projeção para o IPCA caiu de 2,72% para 2,52%. Para 2021, a estimativa de inflação segue em 3,50%, assim como para 2022 e 2023. A projeção para 2020 está praticamente no limite inferior da meta que deve ser perseguida pelo BC. A meta, definida pelo Conselho Monetário Nacional, é de 4% em 2020, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo, ou seja, o limite inferior é 2,50% e o superior, 5,50%. Para 2021, a meta é 3,75% e para 2022, 3,50%, também com intervalo de 1,5 ponto percentual em cada ano.

Para o mercado financeiro, a expectativa é que a Selic, atualmente em 3,75%, tenha mais uma redução e encerre 2020 em 3,25% ao ano, ou seja, a mesma previsão da semana passada. Para o fim de 2021, a expectativa é que a taxa básica chegue a 4,50% ao ano. A previsão anterior era de 4,75% ao ano. Para o fim de 2022 e 2023, as instituições mantiveram a previsão em 6% ao ano.

Já a projeção para a produção industrial de 2020 foi de alta de 0,50% para recuo de 1,42%. Há um mês, estava em 1,63%. No caso de 2021, a estimativa de crescimento da produção industrial passou de 2,70% para 2,95%, ante 2,50% de quatro semanas antes. A pesquisa Focus mostrou ainda que a projeção para o indicador que mede a relação entre a dívida líquida do setor público e o PIB para 2020 foi de 58,10% para 60,00%. Há um mês, estava em 56,50%. Para 2021, a expectativa foi de 60,00% para 60,73%, ante 57,80% de um mês atrás.

O portal Empreender em Goiás é uma iniciativa privada com a missão de incentivar a abertura e o crescimento de empresas. Contamos com os melhores parceiros para gerarmos notícias, análises, pesquisas, serviços e oportunidades de negócios.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.