Como preservar seu negócio com a crise do coronavírus?

Como preservar seu negócio com a crise do coronavírus?

18 de março de 2020

O coronavírus vai impactar negativamente milhares de empresas em Goiás. Não tem jeito, esta será a nova realidade para as próximas duas ou mais semanas. Como preparar o seu negócio? Antes de mais nada, cuidar da saúde dos funcionários e dos clientes deve ser a primeira preocupação de qualquer empreendedor, seja ele de pequeno ou grande porte. Mas, para tentar salvar seu negócio do que está por vir, confira algumas dicas de especialistas do Sebrae e do mercado ouvidos pelo EMPREENDER EM GOIÁS:

FINANÇAS
É crucial: realize o planejamento de cenários para antecipar as implicações financeiras e operacionais que vão impactar o seu negócio por 15 dias ou mais, estando ele fechado ou não para clientes neste período. Avalie suas despesas fixas (aluguel, folha salarial, etc) e variáveis (fornecedores), além de entrada de recursos (vendas parceladas ou por cartões), para os próximos 30 dias. Avalie seu capital de giro atual.

Caso o capital de giro e as receitas futuras sejam insuficientes para pagamento de despesas fixas e variáveis, negocie com fornecedores o adiamento do pagamento de faturas, sem incidência de juros e multas. Avalie, em último caso, a necessidade de contratar empréstimo bancário para superar este período. Esteja também preparado para alterar suas práticas de negócios, se necessário, para manter operações críticas (por exemplo, identificar fornecedores alternativos, priorizar clientes ou suspender temporariamente algumas de suas operações).

VENDAS DIGITAIS
Se o seu negócio permitir (hoje quase todos permitem), potencialize as vendas ou serviços digitais. Consumidores em casa terão mais tempo e necessidades para compras e contratações online. Esteja nos principais canais digitais como Google Maps, e-commerce (sites) e redes sociais. Se for possível e ainda não tenha feito, cadastre seu negócio em algum aplicativo de vendas e entregas (tipo IFood ou Uber Eats). Divulgue nas redes sociais. Vale investir um pouco em impulsionamentos. Esteja preparado para realizar as vendas digitais, principalmente os negócios (como restaurantes) que exigem maior atenção das novas normas de órgãos de saúde e vigilância sanitária.

FUNCIONÁRIOS
Funcionários que apresentam sintomas (tosse, febre alta, coriza, etc) devem ficar em casa, isolados e descansando. Os que apresentarem sintoma de dificuldade respiratória devem procurar atendimento médico urgente. Oriente-os. Os funcionários que continuarem trabalhando devem limpar as mãos frequentemente. Disponibilize material informativo a respeito dos cuidados que eles devem tomar para reduzir a probabilidade de contágio. Forneça lenços e recipientes para descarte, água e sabão no local de trabalho e álcool gel 70% em lugares de grande movimentação.

Limpe rotineiramente todas as superfícies tocadas com frequência no local de trabalho e mantenha as áreas internas ventiladas, se possível, com janelas abertas e ar-condicionado desligado. Substitua, sempre que possível, reuniões físicas por reuniões digitais (Sfype, Google Hangout, Whatsapp, etc). Se for o caso, negocie uma antecipação das férias dos funcionários ou de parte deles.

NEGÓCIOS MAIS IMPACTADOS (ATÉ AGORA):

  • Comércio em geral
  • Shoppings Centers
  • Academias de ginásticas
  • Restaurantes e bares
  • Negócios do Turismo
  • Motoristas de aplicativos
  • Salões de beleza
  • Serviços porta a porta
  • Feiras e eventos
  • Shows, cinemas e exposições
  • Serviços educacionais (cursos e escolas)

O portal Empreender em Goiás é uma iniciativa privada com a missão de incentivar a abertura e o crescimento de empresas. Contamos com os melhores parceiros para gerarmos notícias, análises, pesquisas, serviços e oportunidades de negócios.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.