As vendas de Natal nos shopping centers cresceram 9,5%, na comparação com o ano passado, de acordo com a Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (Alshop), que divulgou neste quinta-feira (26) pesquisa realizada em parceria com o Ibope e apura os resultados de vendas de 762 shoppings em operação no País. “Temos de festejar o Natal de 2019. O resultado foi muito positivo”, disse o presidente da Alshop, Nabil Sahyoun.

O levantamento apontou ainda que ocorreram 12 inaugurações de centros de compras em 2019, com abertura de 1,1 mil lojas e geração de 9 mil empregos. Os dados preliminares também indicam que o setor deve fechar o ano com um crescimento de 7,5%, ante 2018, com faturamento de R$ 168,2 bilhões. O levantamento apontou ainda que ocorreram 12 inaugurações de centros de compras em 2019, com abertura de 1,1 mil lojas e geração de 9 mil empregos.

Sahyoun afirmou ainda que o avanço das vendas dos lojistas de shoppings foi sustentado por um conjunto de fatores, entre eles a redução das taxas de juros, a manutenção da inflação em níveis baixos, a redução ainda que lenta do desemprego e a liberação de saques do FGTS. Porém, a base de comparação é fraca, dada a demanda reprimida entre os consumidores nos anos anteriores.
Segundo ele, há uma tendência de crescimento das vendas em 2020, caso sejam mantidas as reformas na economia brasileira. “Os números com certeza serão melhores em 2020”, disse.

Outro dado comemorado pela entidade diz respeito ao crescimento esperada no número de novos shoppings. Segundo sondagem realizada pela Alshop, o Brasil deve ganhar 31 novos centros de compras ao longo dos próximos três anos. “Se as reformas econômicas avançarem, em especial a tributária e a administrativa e o ano de 2020 for bom, as construções tendem a acelerar e podemos ter de 15 a 20 inaugurações já no próximo ano”, disse Nabil Sahyoun.

O resultado indica uma possível melhora do setor, mas o número ainda é um tanto tímido em comparação com o começo da década, quando mais de 30 shoppings eram abertos a cada ano no Brasil. Na opinião do diretor institucional da Alshop, Luís Augusto Ildefonso, a ocupação dos shoppings está crescendo, embora ele não tenha citado números atualizados que apontem o movimento. “Chegamos a ter vacância de 45% nos shoppings novos há quatro anos, durante a crise. Mas o porcentual caiu bastante”, disse. (Com agências)


Deixe seu comentário