O Banco Central (BC) registrou as primeiras empresas gestoras de banco de dados de registro, que viabilizarão o funcionamento do Cadastro Positivo de clientes do sistema financeiro. Os registros foram dados à Serasa, à Gestora de Inteligência de Crédito (Quod), à Boa Vista Serviços e à Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL- SPC Brasil). Elas serão responsáveis pelas informações de pagamento dos consumidores.

Dessa forma, a expectativa é de que a partir do início de novembro, bancos e demais instituições financeiras, assim como as empresas prestadoras de serviços de telefonia, água e luz, comecem a enviar as informações cadastrais e o histórico de pagamento dos consumidores para os birôs de crédito.

As informações coletadas pelo Cadastro Positivo serão utilizadas exclusivamente para compor o histórico e as notas de crédito (scores) dos consumidores. Assim, os birôs de crédito terão condições de estabelecer uma nota de crédito (escore) para cada consumidor, definida de acordo com o pagamento de suas contas.”

Na formação da nota serão consideradas operações de crédito em geral, como empréstimos bancários, financiamentos imobiliários e cartão de crédito. Além disso, os gestores de dados vão levar em conta o pagamento de serviços continuados, como luz, água e telefone. “O bom pagador terá um escore mais alto, e essa pontuação poderá ser considerada pelas instituições financeiras em eventuais concessões de crédito”, disse o BC.

O histórico de hábitos de pagamentos do consumidor só será disponibilizado mediante prévia autorização do cliente e poderá ser acessado apenas por instituições com as quais o consumidor mantiver ou pretender manter relação comercial ou creditícia. Todos os consumidores serão avisados individualmente, seja por meio de correspondência física, e-mail ou SMS, sobre a abertura do seu Cadastro Positivo. Embora a adesão seja automática, o consumidor não é obrigado a permanecer no banco de dados, podendo solicitar sua saída ou reingresso a qualquer momento de forma gratuita.

A expectativa do BC é de que, com o cadastro positivo, a avaliação do risco de crédito seja aprimorada, com queda das taxas de juros cobradas dos bons pagadores e redução da inadimplência.


Deixe seu comentário