Goiás registrou a criação de 27.760 empregos formais (com carteira assinada) de janeiro a junho deste ano, alta de 2,3% em relação a igual período de 2018, o melhor resultado desde 2014, quando iniciou a grave crise econômica mais recente na história do País. Os dados são do Ministério da Economia e do Caged.

Os setores que mais geraram empregos neste ano em Goiás foram o de serviços (abertura de 9.933 vagas), a agropecuária (8.687), a indústria de transformação (7.564) e a construção civil (2.390). Já o comércio goiano fechou quase 1 mil postos nos primeiros seis meses de 2019, retratando a constante queda das vendas no setor, como tem mostrado os números do IBGE.

No acumulado dos últimos 12 meses foram gerados 19.506 empregos novos em Goiás, crescimento de 1,9%, e o Estado continua líder na Região Centro-Oeste e ocupa a 6ª posição no ranking nacional neste quesito, atrás de São Paulo, Minas Gerais, Santa Catarina, Paraná e Bahia.

As cidades goianas onde mais foram gerados empregos neste ano foram Goiânia (4 mil vagas), Rio Verde (1,9 mil), Cristalina (1,8 mil) e Goianésia (1,4 mil).

No Brasil foram gerados 408.500 empregos formais, resultado superior ao mesmo período do ano passado, quando foram abertas 392.461 vagas formais de empregos. No mês passado, o saldo entre admissões e desligamentos ficou positivo em 48.436 vagas com carteira assinada, o melhor resultado para o mês desde 2013.

 

NOVOS EMPREGOS EM GOIÁS
Dados do primeiro semestre de cada ano

Ano        Vagas
2014       27.376
2015      -23.731
2016      -19.327
2017       26.819
2018       26.291
2019       27.760
Fonte: Ministério da Economia


Deixe seu comentário