Programa terá R$ 150 milhões para empreendedores

Programa terá R$ 150 milhões para empreendedores

24 de julho de 2019

Ronaldo e Caiado e Wilder Morais no lançamento do programa Goiás Empreendedor

Os goianos que têm ou desejam abrir o próprio negócio contam com mais um estímulo. O Programa Goiás Empreendedor, lançado, nesta terça-feira (23/07) pelo governo do Estado oferecerá capacitação, atendimentos técnicos e acesso a linhas de crédito para empreendedores de todos os portes.

Com R$ 150 milhões em caixa, o programa de desenvolvimento, que tem como objetivo fomentar o empreendedorismo dos goianos e dar suporte às atividades empresariais, chegará a todos os 246 municípios do Estado, assessorando a população no acesso ao crédito.

Serão disponibilizadas três linhas de crédito: Microcrédito, com taxa zero até R$ 3 mil e 0,25% ao mês entre R$ 3 mil e R$ 15mil, com aval solidário e crédito assistido; Crédito Produtivo, para investimentos ou capital de giro, para microempresas, empresas de pequeno e médio portes, empreendedores individuais, autônomos e empreendimentos do agronegócio, com empréstimos até R$ 50 mil e taxa de 0,5% ao mês); e FCO até R$ 100 mil, com taxa de 0,51% ao mês.

“Esses créditos passarão por uma avaliação com critérios 100% técnicos. Não terá um viés politiqueiro ou de apadrinhamento”, salientou o governador Ronaldo Caiado, ao reforçar que os beneficiados serão empresários que estão na linha de frente, gerando desenvolvimento ao Estado, emprego e renda para as famílias.

“O Goiás Empreendedor é meta estratégica do Goiás de Resultados e prevê a realização de 14 mil contratos de linhas de crédito disponibilizadas pelo Goiás Empreendedor”, explicou o secretário de Estado, Indústria, Comércio e Serviços, Wilder Morais.

Caravana

O programa ainda inclui a Caravana do Empreendedor, iniciativa para atender os interessados em receber desde instruções para abrir um negócio até empréstimo para financiar seus projetos. “Vamos levar aos municípios goianos uma comitiva de especialistas com estrutura completa para atender o cidadão”,esclareceu o secretário, ao anunciar que a primeira cidade a receber esta ação social será Águas Lindas de Goiás, na região do Entorno do Distrito Federal.

Junto com os parceiros GoiásFomento, Sebrae, Fieg, Banco do Brasil, Fecomércio, CDL, Senac e secretarias de Agricultura, de Administração, e de Desenvolvimento e Inovação, o governo oferecerá atendimentos sobre as linhas de crédito disponíveis para empréstimos por meio do GoiásFomento, cursos de capacitação técnica, orientações sobre investimentos, esclarecendo dúvidas e garantindo suporte para abertura ou ampliação do próprio negócio, para usar de forma correta o investimento e tornar real a primeira empresa.

O atendimento nas unidades Vapt-Vupt contemplará a abertura da operação do Goiás Empreendedor em 11 cidades da Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno (RIDE).

O portal Empreender em Goiás é uma iniciativa privada com a missão de incentivar a abertura e o crescimento de empresas. Contamos com os melhores parceiros para gerarmos notícias, análises, pesquisas, serviços e oportunidades de negócios.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.

5 thoughts on “Programa terá R$ 150 milhões para empreendedores”

  1. Avatar Luizmar Tavares de Almeida disse:

    Só tenho a parabenizar atitude do governador

  2. Avatar Daniel Oliveira de carvalho disse:

    Bom dia?
    Tenho uma pequena empresa eireli,queria ampliar ela atraves de emprestivo para estrutura fisica e capital de giro.tendo em vista que a loja ja posui 3 anos de mercado,com crescimentos mensais comprovados.

  3. Avatar Donato disse:

    Eu acho que essa linha de crédito, e igual bosta de Indio, Governo Lança esses programas sem pé sem cabeça, por que não lança uma linha de crédito pra ajudar os empreendedores que estão com dividas a sanar esses débitos, aposto que um pequeno empresário com o nome da empresa limpo com certeza ira conseguir novas oportunidades, pra crescer podendo até gerar novos empregos.
    Eu falo isso, por que minha empresa, não estava indo bem eu tive que fechar, mais não tinha dinheiro pra pagar pra fechar a mesma, o que o governo fez, multou minha empresa em uma multa Formal, no valor de 4.000 mil reias hoje esse debito chega a R$ 127.000,00 e agora essa divida caiu pro meu cpf, agora eu te digo, como um emprendendor que não tinha nem dinheiro pra paralisar as atividades da empresa, faz agora com uma divida absurda dessa. E agora pra fuder mais ainda no cpf. O que eu Queria era só meu nome limpo pra recomeçar. Entendi não e uma porra de crédito.

    1. Avatar empreendedor disse:

      Precisa existir uma inteligência maior nas avaliações. Quem precisa desse crédito de juros baixos geralmente já está com nome sujo. Ou seja, quem continua pegando crédito são os empresários bem sucedidos, que teriam opção de crédito em qualquer outro local. Os pequenos empresários, e que precisam desse fôlego continuarão com problemas financeiros, pois não terão acesso a esse empréstimo. Infelizmente.

  4. Avatar Valto santos disse:

    Eu sou mestre em obras civil e sou meu há um mês, como eu faço pra ter acesso ao acredito do empreende Goiás pra eu investir em um lote é comprar os material é construir pra verde no programa minha casa minha vida?