Marcelo Silveira e Jorge Campos, fundadores da Pivot e pioneiros no mercado de irrigação

Existem no Brasil cerca de 23 mil pivôs centrais irrigando uma área de aproximadamente 1,5 milhão de hectares, conforme a Agência Nacional das Águas. Segundo outro estudo, assinado pelas Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), aponta que o Brasil pode chegar, ainda em 2024, ao total de 11,5 milhões de hectares de área irrigada. Uma das empresas que atuam para o País atingir esta marca é a goiana Pivot Equipamentos Agrícolas, pioneira no mercado de irrigação, que completa 30 anos.

“Nossa meta é crescer 30% este ano. Para tanto, devemos investir cerca de R$ 3 milhões, passando de seis para nove lojas Lindsay Corporation, companhia norte-americana líder internacional em tecnologias para irrigação tipo pivô central e parceira da Pivot”, diz o diretor da empresa, Cauê Campos. Uma delas será no Oeste da Bahia, em Luís Eduardo Magalhães, que deve ser aberta em setembro deste ano.

A fundação da Pivot em 1989, quando esse mercado começou a se despontar, é fruto da parceria de seu idealizador, o engenheiro agrônomo Jorge Campos, pai de Cauê Campos, com o sócio Marcelo Silveira. A união deu forças para os negócios, pois, enquanto Jorge se dedicava às vendas, Marcelo organizava o pós-venda.

Inicialmente, a sede estava em Cristalina (GO), que acabou se tornando um dos municípios mais irrigados do País. “Temos orgulho de sermos pioneiros no mercado de irrigação, tendo inclusive em nosso quadro societário um dos engenheiros agrônomos responsáveis pela montagem de um dos primeiros pivôs de fabricação brasileira no País, que é meu pai Jorge Campos”, salienta Cauê Campos.

Nova fase
Com atuação no Distrito Federal, Goiás, Noroeste de Minas Gerais e Oeste da Bahia – sendo este os Estados principais a utilizarem o pivô central na irrigação brasileira – a meta da Pivot, com a parceria com a Lindsay Corporation, é ampliar a oferta de tecnologia na irrigação por pivôs centrais ao produtor rural. Ainda no segundo semestre, um novo recurso será lançado no Brasil pela marca: um software que informa o fazendeiro a fazer o uso inteligente da água, a partir de dados de inteligência artificial.

A novidade foi anunciada em Goiânia durante visita do CEO mundial da fabricante Lindsay, Tim Hassinger. Com o sistema, batizado de Advisor, será possível visualizar as informações mais relevantes, tais como pesquisas, previsão de clima e dados de solo, características da cultura e, assim, saber pontualmente como está o esgotamento de água do solo, qual recomendação da próxima data da irrigação e qual a lâmina poderá ser utilizada para evitar o desgaste hídrico da lavoura.

“Essa inteligência ajuda o produtor a controlar a quantidade de água a ser dispensada para irrigar uma cultura, fazendo assim o uso racional desse recurso”, explicou o CEO da Lindsay, empresa americana que possui operações em mais de 90 países e assumiu o compromisso público de economizar 2,6 trilhões de litros de água no mundo até 2022 com o Advisor. Implantada pioneiramente de forma experimental há dois anos, a tecnologia obteve uma economia de 17% de água, além da redução de energia, mais o ganho de 3% de produtividade.

Eduardo Navarro, Cauê Campos e Tim Hassinger no lançamento do sistema Advisor, em Goiânia

Máquinas agrícolas
Além da manutenção e fornecimento de componentes para sistemas de irrigação, a Pivot é também destaque nacional no fornecimento e manutenção de máquinas agrícolas. Desde 1998, a empresa associou-se à CASE International Harvester (do grupo FIAT) tornando-se uma das primeiras concessionárias desta marca no Brasil, trazendo para o país produtos que são líderes mundiais no segmento de máquinas e equipamentos agrícolas.

Com sua matriz em Goiânia, a Pivot possui atualmente filiais e lojas de máquinas CASE IH nas cidades de Catalão, Formosa e Cristalina e também nos municípios mineiros de Unaí e Paracatu. A companhia promete inaugurar ainda este ano mais uma loja em Uruaçu, no médio norte de Goiás.


Deixe seu comentário