A jovem empreendedora Lara Cunha (Cheia de Miudezas) oferece produtos a pronta entrega e qualifica o cronograma de produção

Quando planejou a coleção de carnaval da Cheia de Miudezas (MIU), loja online de produtos artesanais sediada em Goiânia, a empreendedora Lara Cunha (23 anos) não imaginava que a demanda pelos produtos seria tão alta. A procura por adereços que remetem à folia, que deve render R$ 6,78 bilhões ao País, obrigou o fechamento da lista de encomendas ainda na primeira semana de fevereiro. “A demanda foi 50% acima do que eu esperava”, comemora a jovem empresária em entrevista ao EMPREENDER EM GOIÁS.

Agora, junto com a avó, a professora aposentada Eusa Maria (65 anos), que inspirou a abertura do negócio, Lara se dedica a atender os pedidos, cuidar do atendimento aos clientes e divulgar a marca pelo Instagram (@cheiademiudezas). “Tudo que tem na loja é fruto de uma pesquisa intensa sobre o que as pessoas estão gostando em determinada época”, diz, referindo-se às estampas que trazem flores como o girassol e aos adornos com elementos como sol, lua, arco-íris e signos. Na linha de produção, estão brincos, tiaras, pochetes e doleiras.

A empreendedora, que abriu a loja em 2016, avalia que o retorno positivo é fruto do investimento em divulgação e no desenvolvimento de novas peças. O aumento da demanda no período do carnaval, segundo ela, ensinou importantes lições que podem trazer mudanças em breve para o fluxo de trabalho, como oferecer produtos a pronta entrega e qualificar o cronograma de produção.

Como Lara, outros pequenos empreendedores podem aproveitar o período de Carnaval para faturar. É o que enfatiza a coordenadora do Centro de Empreendedorismo e Incubação (CEI) da Universidade Federal de Goiás (UFG), Emília Rosângela Pires. A versatilidade, nesse caso, é ponto positivo. “Para o microempreendedor é mais fácil, pois ele consegue adaptar os procedimentos; comprar insumos em pequenas quantidades e, havendo demanda, pode aumentar a aquisição desses materiais”, exemplifica.

A gerente do CEI/UFG alerta, entretanto, que é necessário entender o que e para qual público o produto deve ser oferecido. Ela cita, ainda, vestuário, alimentação e hospedagem como segmentos que oferecem oportunidades à época da folia.

Emília Rosângela lembra que vestuário, alimentação e hospedagem são segmentos que oferecem oportunidades

TURISMO GOIANO PREVÊ ALTA DEMANDA

O setor de hotelaria comemora a alta ocupação destes estabelecimentos em cidades cujo turismo é focado no lazer, como Caldas Novas. Projeção da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis – Seção Goiás (ABIH-GO) mostra que a previsão de ocupação da rede hoteleira do município é de 99,5%.

Já Pirenópolis, conhecida pelas cachoeiras e pelo tradicional carnaval de marchinhas, a estimativa é de 68,5%. “A expectativa é que alcance 100% de ocupação até o período, pois muitos turistas deixam para programar suas viagens em cima da hora”, explica a presidente da ABIH-GO, Vanessa Pires Morales, ao EMPREENDER EM GOIÁS.

Em Trindade, cidade que abriga o Santuário Basílica do Divino Pai Eterno, a previsão de ocupação é de 74%. “Os pousadeiros reivindicam por mais programações por parte da igreja para que este público fiel tenha ainda mais motivos para visitar a cidade”, comenta.

Já a cidade de Três Ranchos, no Sul de Goiás, deve receber o Observatório do Turismo, da Agência Estadual de Turismo (Agetur), que vai diagnosticar o evento a partir de critérios como perfil de participantes e tributos originados do evento. “Depois, a equipe vai conversar com o município para colaborar com um planejamento para a data. Será um documento precioso para apoiar a cidade em sua tomada de decisões”, explica o presidente da Agetur, Fabrício Amaral.

Carnaval dos Amigos, no sábado (23/02), promete colocar 40 mil foliões nas ruas da capital e mobiliza cerca de 15 bares

GOIÂNIA TERÁ OS “BLOQUINHOS”

Sem tradição na folia, Goiânia tem previsão de ocupação na rede hoteleira de apenas 18,5%, de acordo com dados da ABIH-GO. “A capital vem se destacando no pré-carnaval organizado por diversos bares e restaurantes da cidade”, aponta a analista do Sebrae Goiás, Mara Cristina Machado Lima. Nas ruas, a folia ganha corpo, por meio dos bloquinhos, que simbolizam oportunidades diretas e indiretas de negócio.

O Carnaval dos Amigos, previsto para o próximo sábado, 23, promete colocar 40 mil foliões pelas vias da capital, na região do Vaca Brava. “São 40 mil possibilidades de customização de roupas, maquiagem, beleza, alimentação, bebida, dentre outros serviços que orbitam a realização do evento”, destaca Mara.

“Alguns blocos são realizados pelos bares mesmo, já outros os organizadores locam o espaço e fazem a festa dentro do bar”, detalha ele, que também preside a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel). A programação do Carnaval dos Amigos sai dos bares e vai para a rua a partir das 18 horas, quando os foliões marcham para o Vaca Brava para aproveitar show da cantora Sandra de Sá e convidados.


Deixe seu comentário