José Carlos Fortes, sócio fundador da Fortes Tecnologia; Reilly Rangel, da Tron; Beto Tamm, sócio fundador da Mastermaq; Elinton Marçal, sócio fundador da SCI, e Marcelo Lombardo, sócio fundador da Omie celebram joint venture

A Tron, empresa goiana especializada em tecnologia para gestão contábil, com 26 anos de mercado, a partir de agora integra uma joint venture nacional ao lado das empresas Fortes, SCI, Mastermaq e Omie. Com essa união de expertise, em breve será lançada no mercado a mais moderna plataforma web de sistemas voltados para escritórios de contabilidade. O lançamento dessa solução tecnológica inovadora e disruptiva trará um produto que estará completamente na nuvem, entregando facilidade de uso, automatização de tarefas e informações em tempo real para contadores e seus clientes, usando para isso modernos recursos de linguagem de programação, robótica e inteligência artificial.

Para tanto, a joint venture, que utilizará como base a plataforma em nuvem da Omie, estima investir R$ 40 milhões no desenvolvimento dessa nova geração de produtos. Os planos do grupo são audaciosos: “Além de concentrar a competência técnica das cinco empresas, o novo sistema contará com a força de mercado de todas as marcas envolvidas. Com essa combinação de conhecimento, tecnologia e presença comercial, o plano é dobrar a nossa participação no mercado nos próximos quatro anos, chegando a mais de 75% do segmento contábil”, diz Reilly Rangel, sócio fundador e presidente do conselho do Grupo Tron Informática.

A Tron atua em nove Estados e atualmente tem mais de cinco mil clientes e 20 mil usuários. São 200 mil empresas contabilizadas mensalmente em seus sistemas. “Com essa união de competências, vamos ganhar força e capacidade de trabalhar nacionalmente. Antes, atendíamos cerca de 40% do mercado de software contábil no país. Agora, com a joint venture, teremos condições de atuar de forma muito mais abrangente e com eficiência e qualidade ímpares na prestação dos nossos serviços em todo o território nacional”, afirma Reilly Rangel.

Tron Informática se junta a mais quatro empresas (Fortes, SCI, Mastermaq e Omie), e juntas pretendem dobrar a participação no mercado nos próximos quatro anos, chegando a mais de 75% do segmento contábil

Vantagens

As pequenas e médias empresas atendidas pelos escritórios contábeis representam 99% dos CNPJs existentes no Brasil e empregam 52% da força de trabalho do País. A joint venture começará focando no atendimento das empresas enquadradas no Simples Nacional e gradativamente atenderá a todos os tipos de empresas.
A única entre as cinco participantes da joint venture que não produz sistemas para escritórios contábeis é a Omie, que desenvolve um sistema de gestão (ERP) na nuvem para pequenas e médias empresas. Entretanto, a companhia adotou como estratégia firmar parcerias com o segmento contábil: “Nos aliamos desde o início aos contadores, pois percebemos que o problema número um deles estava na falta de organização e informatização de seus clientes”, diz Marcelo Lombardo, sócio fundador da Omie.

Reilly Rangel, da Tron: “ Serão investidos R$ 40 milhões para o lançamento da mais moderna plataforma web de sistemas voltados para escritórios de contabilidade”

“Nosso foco é privilegiar a simplicidade de uso, encapsulando e automatizando ao máximo as regras de negócio para o usuário”, destaca Heverton Gentilin, executivo responsável por liderar o desenvolvimento, a ser sediado em São Paulo, capital.

As empresas não farão mudanças em suas estruturas de desenvolvimento e distribuição. Juntas, possuem hoje cerca de 2.500 funcionários e vão aumentar esse quadro em todas as localidades, visando a expansão de mercado.


Deixe seu comentário