O Hard Rock Hotel em Caldas Novas será inaugurado somente em 2022, mas ainda este ano a empresa goiana New Time iniciará, com exclusividade, a comercialização de frações imobiliárias do empreendimento, em parceria com a Menttora Consultoria e Perticipações. A New Time também é responsável  pelas vendas de outros dois resorts lançados pela Venture Capital Investimentos (VCI), companhia de capital aberto responsável pelos projetos, a serem inaugurados até 2020 em Fortaleza (Ceará), cujas obras já foram iniciadas,  e na Ilha do Sol, próximo a  Londrina (Paraná), até 2021.

Para trazer a marca para o país, a Venture Capital Investimentos (VCI)  investirá mais de R$ 300 milhões nos projetos, dos quais R$ 100 milhões por meio de debêntures (títulos da dívida) emitidas e captadas com o Rating A. Quando estiverem prontos, a operação dos três hotéis ficará por conta do grupo Hard Rock. O contrato da  VCI com a Hard Rock prevê uma parceria de 28 anos, renovável por igual período.

Criada em 2011, a New Time registrou, em 2015, R$ 620 milhões em vendas. No ano seguinte, esse número saltou para R$ 1,35 bilhão.  “Somos especialistas no desenvolvimento e execução de projetos destinados a operações de programas de férias e frações imobiliárias para empreendimentos hoteleiros e resorts. A chegada do Hard Rock para nós é uma prova de que as frações imobiliárias são um modelo de multipropriedade em franca expansão no Brasil e que tem dado certo”, afirma Adriana Chaud, sócia New Time.

Seguindo a tendência da “economia compartilhada”, o segmento de imóveis fracionados tem se expandido no mercado turístico nacional. Um estudo realizado no ano passado pela Caio Calfat Real Estate Consulting, consultoria especializada no setor imobiliário e hoteleiro, apontou que só em 2016, em plena crise econômica, esse setor somou R$ 11 bilhões em valor geral de vendas (VGV). Um crescimento quase cinco vezes maior do que o registrado no último levantamento, realizado em 2015 (R$ 2,3 bilhões).

Adriana Chaud: “ A chegada do Hard Rock para nós é uma prova de que as frações imobiliárias são um modelo de multipropriedade em franca expansão no Brasil”

Multipropriedade

O conceito imóveis fracionados ou multipropriedade surgiu inicialmente para a comercialização de casas de luxo e veraneio nos Estados Unidos, onde o modelo já está bem difundido atualmente. O negócio se torna atrativo porque possibilita ao cliente ter um imóvel dentro de um resort luxuoso e exclusivo para desfrutar as férias, mas com baixo investimento. Essa tendência surgiu em contraponto aos altos gastos de construção e manutenção que se tem ao comprar uma residência de férias para uso individual.

João Paulo  “Com imóvel fracionado, você compra uma fração que dá direito você a usar no período em que desejar e ainda usufrui de um empreendimento turístico de alto padrão”

O comprador de uma fração imobiliária, assim como numa propriedade tradicional, tem direito a uma escritura e esse patrimônio se torna um bem negociável e que pode ser herdado. “Com imóvel fracionado, você compra uma fração que dá direito você a usar no período em que desejar e ainda usufrui de um empreendimento turístico com alto padrão de hotelaria”, explica João Paulo Mansano, um dos sócios da New Time.

Outra vantagem, segundo os sócios da New Time, é que a maioria desses empreendimentos comercializados de forma fracionada ou no modelo de multipropriedade são associados a programas de intercâmbios de férias. Isso possibilita que o proprietário de uma fração possa variar seus destinos e ter acesso a uma enorme rede de hotelaria e de serviços turísticos espalhadas pelo mundo.

Marca

Com presença global, a Hard Rock International é uma das marcas  reconhecidas mundialmente, com faturamento anual de US$ 5 bilhões e está presente em mais de 170 cidades e 70 países.

A rede hoteleira é conhecida por proporcionar aos hóspedes uma experiência de astro do rock, com serviços direcionados para toda a família, incluindo shows musicais e exibição de itens originais de grandes artistas mundiais.


Deixe seu comentário