Toollon quer exportar produtos capilares para 7 países até 2019

Toollon quer exportar produtos capilares para 7 países até 2019

18 de junho de 2018

Jair Alcântara com produtos da Toollon na sede da empresa, na Vila Brasília, em Aparecida de Goiânia

 

A indústria de cosméticos Toollon, uma das empresas pioneiras do segmento no Estado de Goiás, com distribuidores de seus  produtos capilares em vários  países da América do Sul e Dubai,  nasceu da experiência do empresário Jair Alcântara que trabalhou por muitos anos na Henkel, multinacional alemã do segmento químico, onde desenvolveu sua habilidade para a manipulação de fórmulas,  e também da Faculdade de Química da Universidade Federal de Goiás, curso que abandonou  para montar a empresa em 1990.

A indústria completou  28 anos em 10 de junho e seus produtos estão à venda no Peru, Chile, Colômbia e em Dubai, nos Emirados Árabes, e, em breve, devem  chegar à Europa, começando por  Portugal, Bélgica e Espanha. “As exportações representam de 10% a 20% das vendas da nossa produção. Nós queremos chegar a 50%”, adiantou  Jair Alcântara ao EMPREENDER EM GOIÁS,  na sede da empresa na Vila Brasília, em Aparecida de Goiânia.

No local, também funciona a fábrica de onde sai uma produção mensal de 50 toneladas. São 80 produtos, entre shampoos, condicionadores, máscaras, entre outros, dos quais seis chegam ao mercado internacional. Todos, segundo Jair, são voltados para tratamentos capilares. especialmente alisamento.  “O Brasil domina mundialmente essa técnica”,  ressalta. Há também uma linha de cuidados pessoais, com sabonetes  íntimo e de uso geral.

A Toollon tem ainda linhas para redução de volume, reconstrução capilar, hidratação, descolorante, oxidante, matizador, finalizador e lavatório; envazadas em embalagens  “O nosso cliente é 90% profissional [salões]. Os outros 10% são varejo”, informa, referindo-se ao mercado brasileiro.

No Brasil, a empresa atende as regiões Norte, Nordeste,  Centro-Oeste e Sudeste, abrangendo um público das classes A, B e C. “Vamos dos estabelecimentos mais simples aos mais sofisticados”, garante. A empresa também investiu recentemente numa loja on-line, com vendas de produtos selecionados para atender clientes que não têm acesso aos distribuidores.

 

Investimentos

Apoiada pelo Sebrae e pela Fieg, a Toollon passa ainda por um processo de consultoria de gestão para melhorar processos da empresa e de seus colaboradores. Além disso, de novembro de 2017 até maio deste ano,  foram  investidos  R$ 100 mil na adequação do negócio à vigilância sanitária, como trocas de equipamento para otimização da produção.

Em 2018, a expectativa é crescer pelo menos 10% a exemplo do que aconteceu em 2017. “Esse ano não aconteceu”, lamenta, citando a divisão cada vez maior do mercado de cosméticos, com o surgimento de novas empresas e a queda no poder de compra do brasileiro.

Jair Alcântara mostra um dos produtos fabricados pela Toollon e vendidos em Dubai, nos Emirados Árabes

 

História

“A empresa nasceu de um sonho. Minha esposa cuidava do negócio , enquanto eu trabalhava na Henkel, conciliando as atividades por dois anos. Trabalhava na empresa até de madrugada manipulando os produtos para serem envazados.  No outro dia cedo, o trabalho era feito por funcionários”, lembra  Jair Alcântara.

Em 1990, a ideia sai oficialmente do papel, em um prédio na Cidade Jardim, em Goiânia. Formado em Geografia e em Administração, Alcântara também cursava Química, mas não conseguiu finalizar a graduação por causa das demandas da indústria. “Tinha aulas aos sábados, era puxado, eu viajava muito e não consegui terminar. Tive que optar pelo meu negócio, mas não me arrependi”, recorda ele, natural de Carmo do Rio Verde.

Em 2000, a empresa se muda para a Vila Brasília, em Aparecida de Goiânia. Dois anos depois, Jair assume o comando da Toollon e passa a contar com a ajuda da filha, Sarah Alcântara, na administração do negócio.

Na própria indústria, o empresário colocou seu lado inventor em prática. “Criei e crio os próprios equipamentos, são todos projetados por mim”, diz, citando um reator que começou a funcionar em janeiro e que em 2h30 produz mil quilos de produto. “Antes, gastava de um dia para o outro para fazer a mesma quantidade”, compara. Hoje, graças a essas máquinas, a Toollon consegue operar com uma reduzida mão de obra: são apenas 10 funcionários.

Outra habilidade diz respeito à criação das fórmulas capilares. “Trabalhava com química, tinha acesso a muita informação em São Paulo, na Henkel, e sempre gostei muito de criar coisas, criar é comigo mesmo! Tenho uma percepção de campo e acho que isso é nato”, reflete.

O portal Empreender em Goiás é uma iniciativa privada com a missão de incentivar a abertura e o crescimento de empresas. Contamos com os melhores parceiros para gerarmos notícias, análises, pesquisas, serviços e oportunidades de negócios.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.

3 thoughts on “Toollon quer exportar produtos capilares para 7 países até 2019”

  1. Avatar Valmir disse:

    Sou de jacarei sp trabalhamos como distribuidores toollon estamos muito satifeitos com a qualidade e a satisfação dos nossos clientes

  2. Avatar Michel sousa disse:

    Otimos produtos! pra quem quer um investimento com retorno rapido!

  3. Avatar Maria Nubia disse:

    Quero muito poder revender os produtos toollon