Milhão cresce 72% ao ano e vende para 37 países

Milhão cresce 72% ao ano e vende para 37 países

24 de agosto de 2017

Os irmãos Leandro e Luciano Carneiro sabem bem como é começar praticamente do zero. Uma história comum em muitas iniciativas empreendedoras Brasil afora. O que impressiona no caso deles é o tempo em que, sem nenhum conhecimento no ramo em que decidiram atuar, construíram um empreendimento de sucesso: 15 anos. Com um capital inicial de R$ 60 mil, os jovens empreendedores criaram no ano de 2000 a Milhão Corn Ingredients, indústria especializada na produção de derivados de milho 100% livres de transgênicos (GMO Free), localizada em Inhumas (GO).

A empresa cresce 72% ao ano, exporta para 37 países e inaugura no fim deste ano sua nova planta que vai elevar seu processamento de milho de 11 mil toneladas para 18 mil toneladas/mês. Através do programa de incentivos fiscais Produzir, foram investidos R$ 36 milhões na nova indústria de 121 mil metros quadrados às margens da rodovia GO-070, em Goianira (GO). A indústria tem um quadro enxuto de 246 funcionários, com média de idade de 34 anos.

Irmãos Carneiro criaram uma empresa do zero com R$ 60 mil e em 15 anos já exportam para 37 países

Goianienses, os irmãos Carneiro começaram cedo a trabalhar com confecção, atividade cultivada pela mãe. Insatisfeitos com o negócio, buscavam outra atividade quando, meio a contragosto no início, toparam a sugestão do pai de adquirir uma fábrica de milho em dificuldades. Fechado o negócio, Leandro e Luciano começaram a tocar o varejo de venda de flocos de milho, atendendo principalmente o Nordeste do País.

“O primeiro choque que tivemos foi descobrir que não seria possível continuar no varejo daqui, competindo com a indústria de lá do Nordeste”, conta Luciano Carneiro ao EMPREENDER EM GOIÁS. Das dificuldades iniciais, quase desistindo do negócio que pouco dominavam, os irmãos resolveram apostar todas as fichas no potencial da atividade. Passaram a escutar os primeiros clientes, saber o que queriam e o que não existia no mercado. Dessas sondagens nasceu a primeira produção de volume para atender o setor industrial: milho de pipoca.

Perceberam uma janela de oportunidades: servir bem à indústria de cerais com produto de qualidade, da escolha da semente à apresentação. A indústria, que começou para os irmãos como de cereais, se expandiu rapidamente. Hoje a Milhão tem um mix de 27 produtos derivados de milho que serve às indústrias de alimentos, de nutrição animal, de química, farmacêutica e até na mineração. A empresa destina 70% de sua produção à indústria de alimentação humana e outras indústrias e 30% para nutrição animal.

 

Depois do varejo e de conquistar os primeiros grandes clientes (iniciando pela Nestlé), os irmãos Carneiro acertaram em cheio em outro marco para empresa: o milho Flint, do tipo GMO Free (certificação para grão livre de transgênicos), com qualidade de grão tradicional superior, que agradou as grandes indústrias. Milho de alto valor nutricional, rendimento e bela coloração (da espiga ao beneficiamento), o produto passou a ser a pedra fundamental do crescimento da Milhão.

Para garantir escala e qualidade na matéria-prima, a Milhão fechou parcerias com produtores goianos que, em 35 mil hectares atualmente, fornecem 11 mil toneladas mensais do grão. Para ter a fidelidade do produtor, a maioria de porte médio, os irmãos fornecem pacote de benefícios que vai de insumos e orientação técnica até prêmios por qualidade e produtividade. Com o crescimento da demanda, veio a necessidade de investimento em certificações nacionais e internacionais. Todo processo produtivo é monitorado, desde a seleção de sementes ao plantio do milho e a rigorosa seleção dos grãos, até os processos de limpeza e testes de qualidade.

A Milhão investe alto também em laboratórios e equipe qualificada. “Acho que esse foi nosso, digamos, terceiro pulo do gato: caprichar na apresentação dos nossos produtos. Eu via como as primeiras amostras eram enviadas para a indústria e percebi que era possível melhorar”, afirma Leandro sobre a estratégia de desenvolver invólucros plásticos personalizados para cada grão e farinha produzidos pela empresa. Hoje, não só as amostras, mas os próprios sacos dos produtos Milhão remetidos à indústria e exportação são transparentes.

Depois de conquistar no Brasil a confiança de empresas como Nestlé, Kellogs, BRF, Ambev, Pepsico, Heineken, Guabi, Mabel e Hikari, os irmãos Leandro e Luciano partiram em busca da exportação. A primeira participação da Milhão em feira internacional de alimentos, na República Tcheca em 2009, rendeu contrato de venda de um contêiner de 24 toneladas de milho para Polônia. Hoje as vendas ao exterior respondem por 15% da produção. A meta, com a nova fábrica, é chegar a 35%.

Os projetos para o futuro são desenvolver novos produtos, investir mais na profissionalização da gestão e preparar a empresa para possível abertura de capital. “Essa decisão não está tomada ainda, mas a Milhão estará pronta caso este seja o caminho decidido pelos sócios”, diz o diretor Reginaldo Barros.

Wanderley de Faria é jornalista especializado em Economia e Negócios, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA/FEA/USP - BM&FBovespa

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.

One thought on “Milhão cresce 72% ao ano e vende para 37 países”

  1. Avatar Wilson De Oliveira disse:

    Parabéns aos irmãos Leandro e Luciano !
    Visitei o Stand da Milhão na feira de Anuga em Dusseldorff na Alemanha ! Maior feira de alimentos do mundo ! Foi um orgulho muito grande ver um empresa goiana expondo seus produtos ao lado de gigantes internacionais !