O preço nominal médio dos imóveis residenciais subiu apenas 0,02% em maio na capital goiana, aumento menor que registrado País, que foi de 0,29%. O resultado mostrou estabilidade na comparação com abril, quando a alta foi de 0,28%. No acumulado dos últimos 12 meses, a alta é de apenas 1,38%, bem abaixo da inflação no período. Os dados foram divulgados pela Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip), cuja pesquisa considera os valores de imóveis vendidos por meio de financiamento bancário em dez capitais.

A pesquisa mostrou que, em maio, nove das dez capitais pesquisadas tiveram alta nos preços médios: Goiânia (0,02%), Porto Alegre (0,12%), Recife (0,12%), Belo Horizonte (0,23%), Fortaleza (0,26%), Salvador (0,28%), Curitiba (0,36%), Brasília (0,48%) e São Paulo (0,61%). A única queda foi registrada no Rio de Janeiro (-0,14%).

A Abecip avalia que as altas nos preços dos imóveis residenciais na maioria das capitais ainda não resultam em uma recomposição dos valores dos imóveis em termos reais. Na visão da associação, a probabilidade de ganhos de preços reais dos imóveis durante os próximos meses ainda é pequena, levando em conta a revisão para baixo nas expectativas de crescimento da economia brasileira e a desaceleração do setor da construção civil.


Deixe seu comentário