Tasso Jaime: “Nossas expectativas são as melhores e temos certeza que teremos bons números tanto do ponto de vista de negócios, quanto de visitantes”

A Sociedade Goiana de Pecuária e Agricultura (SGPA) tem a expectativa de ao menos repetir o movimento financeiro conseguido na Exposição Agropecuária da capital no ano passado, que foi de R$ 200 milhões. A edição deste ano começa na próxima sexta-feira (17/05) e vai até o dia 26.
“Voltamos a pouco da Expozebu e ficamos animados com o que vimos lá, porque eles normalmente são nosso termômetro. Apesar do momento de incerteza que estamos passando, achamos que vamos ter um bom desempenho neste ano”, disse Eurico Velasco, vice-presidente da SGPA durante lançamento da exposição goiana. A Expozebu foi realizada em Uberaba (MG) de 27 de abril a 5 deste mês e faturou R$ 49 milhões somente com leilões de animais, crescimento de 20% sobre a edição anterior.

Serão cerca de 1 mil animais expostos e leilões de diversas raças de bovinos, equinos e caprinos. Dos leilões, Velasco destaca os 400 bois nelore em três leilões durante a feira, um leilão de gir leiteiro (com 70 animiais), uma mostra permanente de caprinos (com 120 animais da raça dorper) e os chamados “shopping de animais” (exposição com preço fixo) do boi guzerá e tabapuã (90 animais).

“E temos a satisfação de inaugurar nesta edição também a associação goiana do cavalo crioulo, uma raça de destaque no Sul do país que vem ganhando muitos adeptos em Goiás por sua versatilidade e capacitação de adaptação também na nossa região”, comentou Velasco sobre a associação que começa com 100 animais da raça originária dos pampas (trazidos à América do Sul pelos espanhóis).

Genética animal
Outro destaque no mercado da pecuária que a exposição da capital deve movimentar é a prospecção e comercialização de embriões e sêmens animais para o exterior. De acordo com o vice-presidente da SGPA, estão agendadas visitas de oito países interessados tanto em genética animal quanto na importação de gado em pé, um negócio que tem crescido muito no Brasil nos últimos anos, especialmente para países árabes.

São aguardados embaixadores da Síria, Israel, Bolívia, Argentina, Guatemala, Trinidad e Tobago, além de Japão e Belarus (também conhecida como Bielorússia). “É um mercado promissor e Goiás tem se posicionado bem, com produtores usando alta tecnologia”, disse. Último relatório da Associação Brasileira de Inseminação Artificial (Asbia) mostra que no ano passado, o crescimento de exportações de doses de sêmen bovino foi de 15,4% em relação a 2017, alcançando 341 mil doses vendidas.

No cômputo geral da feira, o presidente Tasso Jayme disse esperar que supere também o número de visitantes do ano passado, que fechou em 400 mil pessoas. “Tivemos o impacto da greve dos caminhoneiros no ano passado, o que não haverá neste ano. Então, nossas expectativas são as melhores e temos certeza que teremos bons números tanto do ponto de vista de negócios, quanto de visitantes”, afirmou o dirigente. Segundo o presidente, a feira reúne este ano 140 expositores e vai gerar 2.500 empregos somente dentro das dependências do parque agropecuário da Vila Nova. A programação completa pode ser conferida pelo site www.sgpa.com.br


Deixe seu comentário