Empresário Carlos Aberto Andrade diz que não pretende encerrar produção de veículos em Anápolis

Presidente do Grupo Caoa, Carlos Alberto de Oliveira Andrade descartou hoje que pretende encerrar a produção de veículos (hoje com a marca Cherry) em Anápolis. “Não consideramos deixar Goiás. A fábrica em Anápolis é sólida e tem um investimento monstruoso. O governador Ronaldo Caiado é um homem íntegro e com certeza encontraremos uma solução”, disse o empresário nesta segunda-feira (13/05) em Brasília, lembrando que a Caoa Chery há pouco começou a fabricar dois novos modelos de veículos chineses na montadora goiana.

Há algum tempo se especula sobre a Caoa deixar de produzir veículos em Anápolis e transferir sua produção para outro Estado, por conta de uma redução dos incentivos fiscais em Goiás, como tem sido proposto pela secretária estadual Cristiane Schmidt (Economia). A possibilidade tem deixado empresários e, principalmente, trabalhadores de Anápolis muito preocupados com o impacto na economia da cidade caso a montadora encerre suas atividades. Recentemente, o governador Caiado esteve em São Paulo para um encontro reservado com o empresário Carlos Alberto Andrade.

O empresário reafirmou hoje em Brasília, onde teve encontro com o ministro Paulo Guedes (economia), o desejo de adquirir a fábrica da Ford no ABC Paulista, mas condicionou o aumento de investimentos do grupo à aprovação da reforma da Previdência. “Continuamos negociando a compra da fábrica da Ford em São Paulo. Existe grande possibilidade disso isso acontecer e a Ford voltar a funcionar absorvendo todos os funcionários que lá estão. Mas isso depende da negociação com os sócios chineses, com o sindicato dos trabalhadores e com os fornecedores da fábrica”, disse Andrade. “Só queremos que o governo resolva a Previdência e a crise fiscal para voltarmos a investir”, enfatizou.

Em novembro passado, em São Paulo, a Caoa Cherry anunciou no Salão do Auromóvel que vai produzir três SUVs em Anápolis: Tiggo 5X, o Tiggo 7 e o Tiggo 8, com sete lugares, que será lançado neste ano para ser o topo de linha da montadora chinesa no Brasil. O investimento anunciado pela Caoa Cherry foi de US$ 2 bilhões na ampliação da produção em Anápolis, lançamento de novos modelos e ampliação da rede concessionária. Em entrevista ao EMPREENDER EM GOIÁS, o presidente executivo do Grupo Caoa, Mauro Correia, afirmou que a fábrica de Anápolis receberia parcela significativa dos investimentos, aumentando sua capacidade de produção e geração de empregos.

Goiás disputa com o Rio de Janeiro o quarto lugar em número de montadoras que se instalaram no Estado nos últimos 20 anos atraídas pelos incentivos oferecidos pelo governo estadual através dos programas Produzir e Fomentar. Estão presentes no Estado as montadoras Mitsubishi Motors, Suzuki Motors e John Deere, em Catalão; a Caoa Hyundai e a Caoa Chery, em Anápolis.
A primeira montadora a se instalar em Goiás foi a norte-americana John Deere, em Catalão em 1999, para produzir colheitadeiras de cana e pulverizadores. A Mitsubishi Motors do Brasil, também em Catalão, se instalou em 2003. Em 2007, foi a vez da Hyundai Caoa inaugurar suas instalações em Anápolis onde, recentemente, iniciou a produção de veículos da marca chinesa.


Deixe seu comentário