Maior torre residencial do Centro-Oeste, o Kingdom Park Residence, é exemplo da parceria entre incorporadoras e setor financeiro

Goiânia completa 12 meses consecutivos registrando alta no valor médio de seu metro quadrado para venda, segundo o índice FipeZap que avalia o preço médio na venda de imóveis em várias regiões do Brasil. A última variação negativa para a capital foi registrada em março de 2018, com queda de 0,32%, e em março deste ano, a valorização foi de 0,28%. Entre dezembro de 2017 e dezembro de 2018, a variação saiu de 13,9% para 16,84%. No acumulado dos últimos 12 meses, a capital goiana, entre as 16 monitoradas, é a única a registrar valorização acima da inflação.

Uma análise do mercado imobiliário, realizada pela Brain Bureau de Inteligência Corporativa, encomendada pela Associação das Empresas do Mercado Imobiliário de Goiás (Ademi-GO), aponta que foram lançadas 65% mais unidades em 2018 em Goiânia e região metropolitana do que 2017, e 56% a mais do que em 2016, demonstrando um avanço, mesmo no período de crise.

Todo esse cenário deixa Goiânia entre as cidades mais atraentes para investimentos imobiliários, o que tem chamado atenção, em especial, do setor financeiro com linhas de financiamento específicas para construção e incorporação. Isso faz com que empresas goianas na área da construção civil consigam capitalização para grandes empreendimentos.

A maior torre residencial do Centro-Oeste, o Kingdom Park Residence, obra da Sim Engenharia, da MA Incorporadora e J Virgílio Imóveis, é um exemplo dessa parceria entre incorporadoras e setor financeiro. As empresas responsáveis pelo residencial de alto padrão e o Banco Inter, com sede em Belo Horizonte (MG), selaram uma parceria referente à Linha de Crédito Plano Empresário, que irá assegurar a conclusão da obra.

De acordo com o superintendente comercial da instituição bancária, Christian Casale, esse é o primeiro contrato do tipo assinado em Goiás. Conforme destaca o executivo, com o plano empresário as construtoras e incorporadoras não reduzem o capital próprio para construir o empreendimento e ainda conta com agilidade na análise da proposta e com um atendimento feito por uma equipe especializada.

“Esse produto financeiro é voltado para a construção de empreendimentos residenciais, comerciais e mistos, com financiamento direto para as empresas do ramo da construção civil. Entendemos que para a instituição financeira é uma grande oportunidade de fixarmos a marca no mercado, principalmente porque conhecemos o potencial de Goiânia”, explica Casale.

O superintendente também afirma que a parceria possibilita que o banco esteja na linha de frente para oferecer novas linhas de créditos para os investidores do empreendimento, principalmente na entrega das chaves, o que possibilita a oferta de condições diferenciadas e especiais de financiamento.

Já para a construtora ou incorporadora, com a linha de crédito específica, não precisa usar recursos próprios, e o cliente/investidor terá a segurança de conclusão da obra. Para um dos incorporadores, o engenheiro Paulo Silas Ferreira, a parceria vem em boa hora, principalmente porque todas essas condições econômicas favoráveis fazem do crescimento do setor uma consequência natural. A Capital goiana está em plena expansão e detém um alto índice de qualidade de vida, proporcionando o cenário ideal para compra de imóveis como um investimento de alta rentabilidade.

“As projeções para o mercado imobiliário de 2019 são otimistas para os investidores que buscam boas oportunidades de negócio”, avalia Paulo Silas, que completa: “O fortalecimento das parcerias é uma tendência que veio para ficar, pois tem ajudado as empresas da área da construção civil a enfrentar as dificuldades de uma economia que segue em recuperação. Por meio dessas parcerias, é possível diminuir os riscos do negócio”.


Deixe seu comentário