Otávio, presidente da Adial: “O mais nobre dos programas sociais é o emprego”

O governador Ronaldo Caiado assinou na terça-feira (16/04) protocolos de intenção de investimentos com 27 empresas que, juntas, prometem investir R$ 662 milhões em 21 municípios goianos com a geração de 3,6 mil empregos diretos e 11,4 mil indiretos. Na solenidade do anúncio, muito comemorado pelo governo estadual, estavam lideranças empresariais, políticas e vários prefeitos das cidades que receberão os investimentos, inclusive o de Goiânia, Iris Rezende.

Detalhe: as empresas vão receber incentivos fiscais, num momento em que a equipe econômica do governo Caiado defende redução dos benefícios do programa Produzir no Estado. “O mais nobre dos programas sociais é o emprego. Ele gera renda, dignidade e ativa o comércio. Quando você atrai uma nova empresa para Goiás, a multiplicação é muito grande”, afirmou Otávio Lage Filho, presidente da Adial. “Este ciclo traz desenvolvimento, faz a arrecadação aumentar e o Estado começa a arrecadar aquilo que não tinha. Então é muito importante contar com esses mecanismos de desenvolvimento”, completou.

O governador Caiado disse que para atração de empresas não se descarta cessão de benefícios fiscais. Segundo ele, uma Lei Federal determina que empreendimentos que estão começando têm direito a esses benefícios. O secretário da Indústria e Comércio, Wilder Morais, ressaltou que as políticas de incentivos fiscais foram cruciais para atração dessas empresas. Lembrou, ainda, que Caiado, enquanto senador, “sempre lutou pelo incentivo fiscal, sempre apoiou essa causa”. Segundo ele, o governador, mesmo quando senador, “sempre lutou pelo incentivo fiscal, sempre apoiou essa causa”.

A secretária estadual Cristiane Schmidt (Economia) participou da solenidade e disse que é preciso ter cautela. “Muitas vezes, parece que não queremos dar incentivos, mas precisamos fazer com cautela, sempre que houver um projeto, que fará crescermos juntos. Como nesse caso”, disse. Mas Schmidt concordou que o setor privado ajuda a desenvolver a economia, gerar empregos e renda no Estado.

Presidente da Adial destacou que a entidade é uma parceira do governo de Goiás e disse acreditar que os esforços para estimular o setor produtivo já são o início da superação do quadro de crise econômica. “Crise a gente supera com trabalho e com empreendedores que acreditam no Estado e trabalham por seu desenvolvimento”.

Além de Goiânia, Aparecida e Anápolis, outros municípios que receberão os investimentos privados que vão gerar empregos são: Acreúna, Anicuns, Cezarina, Firminópolis, Formosa, Goiatuba, Itumbiara, Jandaia, Palmeiras, Piracanjuba, Piranhas, Sanclerlândia, Santo Antônio da Barra, São Luís de Montes Belos, Paranaiguara e Porangatu.


Deixe seu comentário