Vendas do segmento de tecidos, vestuário e calçados cresceram 38,4% neste ano em Goiás

As vendas do comércio varejista goiano cresceram 7,8% em fevereiro deste ano frente ao mesmo mês de 2018, a maior taxa para o mês desde 2014 (10,3%), e praticamente o dobro da média nacional (crescimento de 3,9%). As informações são do IBGE. Goiás teve o quarto maior aumento nas vendas do comércio varejista do País, atrás apenas do Espírito Santo, Acre e Pará. Já a produção industrial em Goiás cresceu 5,7% em fevereiro deste ano, comparado com mesmo mês do ano passado, segundo os dados da Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física Regional, também divulgados pelo IBGE.

O comércio varejista ampliado goiano (que inclui as atividades de veículos, motos, partes e peças e de material de construção) registrou aumento de 11,3%, quando comparado com fevereiro de 2018, a oitava taxa positiva seguida e o maior crescimento para o mês desde de 2011. O volume de vendas do varejo ampliado nacional teve um crescimento de 7,7%, acumulando taxas positivas desde maio de 2017. No acumulado deste ano (janeiro e fevereiro), o volume de vendas do varejo goiano tem crescimento de 5,9%, enquanto o nacional cresceu 2,8%.

Oito das dez atividades tiveram alta em fevereiro de 2019. Os setores que apresentaram maiores altas foram o de tecidos, vestuário e calçados (38,4%); artigos de uso pessoal e doméstico (31,4%); e artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (9,7%). Os únicos setores que tiveram quedas foram os de livros, jornais, revistas e papelaria (-54,7%) e combustíveis e lubrificantes (-1,1%).

Indústria
A produção industrial de Goiás em fevereiro ficou em sexto lugar no País, entre os 10 dos 15 locais pesquisados. O IBGE ressaltou que o mês de fevereiro de 2019 teve dois dias úteis a mais do que fevereiro de 2018, o que impulsionou o resultado. A liderança ficou com o Pará (12,7%), seguido do Paraná (10,8%), Ceará (8,2%), Rio Grande do Sul (7,2%), Amazonas (7,1%), Goiás (5,7%),São Paulo (5,3%), Santa Catarina (3,5%), Bahia (2,5%) e Pernambuco (2,2%). Na média global, a indústria nacional cresceu 2,0% em fevereiro deste ano em relação a fevereiro do ano passado.
(Com agências)


Deixe seu comentário