O Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros tem área de aproximadamente 240 mil hectares

O Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, cujo principal portão de entrada é a cidade de Alto Paraíso, no Nordeste de Goiás, agora está nas mãos da iniciativa privada. Ele será gerido pelas empresas Parquetur Participações e Socicam Terminais Rodoviários e Representações, que prometeram investir R$ 14 milhões em melhorias na estrutura de uso público do parque, para estimular o turismo de aventura e ecológico.

Reconhecido como patrimônio mundial pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), o local, com 240 mil hectares de Cerrado

O contrato de concessão foi assinado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e representantes das empresas. A concessão de 20 anos inclui o controle de acesso ao parque, recepção de visitantes, vendas de ingressos, alimentação, loja de conveniência, espaço de campismo das Sete Quedas e transporte interno do parque, uma dos destinados turísticos mais visitados do país. O consórcio vencedor terá, ainda, que implementar e manter exposição permanente no Centro de Visitantes sobre as riquezas naturais do parque e garantir a adequação das vias de acesso internas, das trilhas e da sinalização.

O contrato prevê ainda bonificações, no formato de descontos na outorga, como forma de incentivo ao concessionário no uso de mão de obra e produtos locais e apoio a projetos de capacitação e educação ambiental na região. Com a delegação de serviços específicos, as empresas ganham o direito de operar no apoio à visitação por um determinado período e, em contrapartida, assumem o compromisso de investir nessas unidades. Os serviços de gestão, conservação, proteção e pesquisa, no entanto, continuam sob o controle administrativo e territorial do governo.


Saltos do Rio Preto no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, um dos destinos turísticos mais procurados no País

Gestão

O ministro do Turismo, Vinicius Lummertz, avalia que a captação de investimentos junto à iniciativa privada vai melhorar a gestão sustentável do patrimônio natural do País e tirar do turismo de natureza o status de “potencial” para “efetiva” ferramenta de desenvolvimento. “Nós defendemos a conexão entre turismo e meio ambiente porque é dessa forma que iremos alçar o Brasil ao posto que lhe é justo: líder mundial em biodiversidade e número 1 em Atrativos Naturais, de acordo com o Fórum Econômico Mundial”, comentou.

Reconhecido como patrimônio mundial pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros é o segundo dos sete destinos turísticos inicialmente selecionados para operarem sob regime de concessão de serviços de uso público. A iniciativa irá aprimorar a oferta de produtos e serviços aos visitantes nos parques brasileiros, que atualmente recebem 10,73 milhões de pessoas ao ano.

Essa movimentação contribuiu para a geração de 80 mil empregos e injeção de R$ 2 bilhões nas economias dos municípios de acesso às UCs. Deste valor, R$ 613 milhões foram registrados pelo setor de hospedagem e R$ 432 milhões pelo setor de alimentação, dado que revela a importância econômica do turismo para as cidades que são portões de entrada dos parques nacionais.

Turistas fazem caminhada em  trilha no Parque e, em breve, passarão a pagar para frequentar o local

Sobre a Chapada

O Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros tem área de aproximadamente 240 mil hectares e está localizado na região dos municípios de Alto Paraíso de Goiás, Cavalcante, Nova Roma, Teresina de Goiás e São João D’Aliança (GO). As atividades de visitação hoje praticadas na área de conservação são: caminhada em trilhas; travessia; banho de rios, poços e cachoeiras; contemplação da paisagem e observação de flora e fauna; acampamento e escalada.

O parque tem os títulos de Patrimônio Mundial Natural e de zona núcleo da Reserva da Biosfera do Cerrado, ambos concedidos pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), em virtude de sua importância para a conservação da biodiversidade. Além de abrigar excepcionais bens naturais, como rios, cachoeiras, cânions e mirantes, a Chapada dos Veadeiros abriga manifestações culturais de importância histórica, advindas também do garimpo de quartzo realizado na região até meados da década de 80 do século passado.


Deixe seu comentário