Henrique Oliveira (de gravata borboleta) entre Mateus Meneses (E), Gianna Salgazio (superintendente nacional do IEL) e Jorge Augusto da Costa (D)

O goiano Henrique Carvalho de Oliveira, 23 anos, ficou com o primeiro lugar do 12º Prêmio IEL de Estágio, etapa nacional, na categoria Estagiário Destaque, ao vencer projetos de concorrentes da Bahia e do Paraná. Recém-formado em Engenharia Civil pela Universidade Federal de Goiás (UFG), ele desenvolveu, por meio do Programa de Estágio do IEL/GO, na Siga Engenharia e Energia, o projeto Uso de drone no levantamento planialtimétrico de centrais geradoras hidrelétricas (CGHs).

“Ganhar este prêmio é uma emoção indescritível. É um momento único. Agradeço muito ao IEL Goiás, à Welt Energia, aos meus amigos e à minha família. O prêmio vai incrementar muito meu currículo e vai dar mais visibilidade à minha carreira. Estou muito feliz e agora é festejar”, comemorou Henrique durante a cerimônia de premiação, realizada na noite de quarta-feira (12), no Teatro Sesi, no Setor Santa Genoveva, em Goiânia.

O Instituto Senai de Tecnologia em Automação (Goiás) foi o outro grande vencedor goiano, ficando à frente, na categoria Sistema Indústria, do potiguar Senai CTGAS-ER (2º) e do Sesi Roraima (3º). Além de Estagiário Destaque, Goiás liderou o número de indicações e também disputou o prêmio nas categorias Micro/Pequena Empresa e Instituição de Ensino Técnico.

Dário Quejada (Diretor do Instituto Senai de Tecnologia em Automação)

Projeto

Henrique Carvalho de Oliveira se formou há dois meses e foi contratado pela empresa em que estagiava. Na construção de hidrelétricas, como em demais edificações, é necessário mapear o terreno para conhecer o relevo ao qual o projeto terá de se adequar. Esta atividade se chama topografia, antes terceirizado pela Welt Energia.

O projeto de Henrique objetivou o uso de drones com câmeras que fizessem este mapeamento. “Com o projeto, tivemos economia de tempo, porque o drone permite mapear a região com maior agilidade. Também chegamos a ter economia de dinheiro em até 50% em alguns projetos. A qualidade também melhorou, pois temos maior controle e podemos fazer revisão e modificações por nós mesmos”, explicou Henrique, que já está desenvolvendo a aplicação do uso do drone no georreferenciamento.

Por pouco, a Engenharia não perde um profissional de grande potencial. Em 2013, Henrique prestou vestibular para Engenharia Civil e Medicina. “Muita gente me criticou por não ter feito medicina, mas hoje sei que fiz a escolha certa”, garantiu Henrique, que sonha em ser empresário. “Quero desenvolver carreira na esfera privada e seguir na área em que atuo hoje: geração de energia (hidráulica e eólica). Eu me considero um bom administrador e quero atingir cargos gerenciais ou até abrir minha própria empresa. Fora isso, gosto muito de dar palestras e consultorias, e muito provavelmente essas atividades também farão parte da minha rotina”, previu.

Outros premiados

Para o, diretor do Instituto Senai de Tecnologia em Automação Industrial, Dário Queija, “a premiação reforça o cumprimento do que nos propomos a fazer. É um reconhecimento do trabalho que estamos desenvolvendo. Estamos muito felizes com esta conquista”.

A Lara Martins Advogados concorreu ao prêmio na categoria Micro/Pequena Empresa, com o Sicoob Central BA, da Bahia, e a Start School, de Roraima. Foi a segunda indicação seguida do escritório, que ficou em 2º lugar na edição 2017 e, neste ano, repetiu a colocação. Os roraimenses ficaram em 1º, seguidos dos baianos.

“É um orgulho muito grande para nós, do Lara Martins, saber que estamos colaborando com o mercado e com o crescimento profissional dos acadêmicos”, comemora o advogado Rafael Lara, um dos sócios da empresa, que desenvolve o projeto com outros dois escritórios: GMPR e Arthur Rios Advogados.

Na categoria Instituição de Ensino Técnico, o Senai/GO ficou em 3º e teve como concorrentes o Se7e – Centro Tecnológico (1º lugar), da Bahia, e o Senai Taguatinga (2º), do Distrito Federal. “Participar do prêmio nacional de estágio do IEL é uma honra, porque significa demonstrar para a sociedade goiana e para o Brasil, a importância do nosso trabalho aqui no Estado de Goiás“, comentou Wanessa Lourenço, coordenadora de aprendizagem e estágio do Senai/GO. (fotos: Alex Malheiros)


Deixe seu comentário