A eficácia na integração entre processos industriais, que mesclem a atividade desenvolvida por pessoas com o mundo digital, será tema do Fórum Indústria 4.0, que será realizado nesta quarta-feira (12), às 9 horas, no Teatro Sesi, em Goiânia. O evento é promovido pelo Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae Goiás) e Sistema Fieg (Federação das Indústrias do Estado de Goiás), com apoio da Confederação Nacional da Indústria (CNI).

O diálogo vai explorar os desafios e oportunidades da chamada 4ª Revolução Industrial. De acordo com o termo, o novo cenário para as indústrias exige inovação, redução de desperdícios, velocidade na produção e melhor vantagem competitiva no mercado.

O Fórum contará com importantes palestras e debates sobre os desafios e oportunidades para as empresas brasileiras e de que forma as indústrias podem se adaptar as novas exigências e tendências do mercado. Será apresentado ainda o Projeto Indústria 2027, que expõe a maneira como 8 grupos de tecnologia vão impactar os setores produtivos de economia em cinco e 10 anos.

O objetivo do evento é mostrar os impactos da nova Revolução Industrial na criação de novos modelos de negócios. O fórum vai propiciar a oportunidade do empresariado goiano conhecer as vertentes que norteiam esse novo conceito de indústria, que tem como premissa a tecnologia como centro da produtividade industrial. Evidenciando a tendência e a necessidade de que os processos estejam interligados entre máquinas e a fabricação se adeque automaticamente com a demanda.

Entre os palestrantes estão José Rizzo Hahn, fundador e CEO da Pollux, empresa líder em manufatura avançada, robótica e internet industrial; Luciano Coutinho, Ph.D em Economia pela Universidade de Cornell, e Tony Ventura, publicitário com mestrado em negócios nos EUA, consultor, palestrante e pesquisador.


Deixe seu comentário