Tathiane Fogaça: Além de vender roupas de praia, a Sol e Energia passou a oferecer estilo modinha,  sandália, bolsas, sacolas e acessórios

Com quase três décadas de atuação no mercado, vestindo adultos e crianças dos sexos feminino e masculino com roupas de praia, a empresa goiana Sol e Energia adaptou seu negócio às novas tendências do mercado. Com a concorrência acirrada, a empresa ampliou o seu portfólio de produtos, modernizou as lojas, os catálogos de vendas e está ampliando, novamente, suas vendas no mercado externo.

Antes, fabricante e vendedora apenas de peças de banho, agora a empresa oferece roupas do estilo modinha, saídas de praia, sandálias, bolsas e sacolas, além de acessórios. Assim, a Sol e Energia segue a tendência das marcas de moda praia europeias e não se limita apenas a criar e a vender roupas de banho, mas também desenvolver os demais produtos que acompanham essas peças. Com isso, afirma Tathiane Fogaça, a empresa está marcando mais presença no mercado e aumentando suas vendas.

“A pessoa sai de casa para ir à praia e pode estender o programa até a noite, apenas mudando uma peça. Isso fez com que o nosso setor ganhasse maior abrangência de conceito e espaço comercial”, se gaba Tathiane Fogaça, diretora financeira da Sol e Energia.

A empresa nasceu pequena, como muitas outras, mas foi crescendo aos poucos de forma sustentável e hoje é uma das maiores do Brasil na fabricação de moda praia. O segmento movimenta, em todo o mundo, em torno de US$ 12 bilhões, segundo o Global Market Review of Swimwear and Beachwear. O Brasil lidera o ranking com vendas de US$ 1,5 bilhão por ano, com cerca de 274 milhões de peças produzidas por 2.300 empresas, entre elas a Sol e Energia, que chega a fabricar mais de 20 mil peças de moda praia por mês.

A Sol e Energia iniciou suas atividades em maio de 1989 em Goiânia, com uma pequena fábrica e loja, na até então movimentada Avenida 85, no Setor Marista, que era o principal polo da moda da capital. Com o advento das confecções, explodiu o preço do metro quadrado dos imóveis naquela avenida, que hoje ainda abriga algumas lojas de roupas e acessórios.

Pioneira no mercado moda praia, Sol e Energia modernizou suas lojas e ampliou seu portfólio de produtos e sua presença no mercado externo

Herança

A estilista Sueli Fogaça, nascida e criada no interior do Paraná, numa família de costureira, pegou gosto pelo negócio ao ver sua avó estilizar roupas de praia de suas amigas e fazer outras peças do vestuário. Ela e o marido, Antônio Nelson Fogaça, um bancário prestes a se aposentar, vislumbraram Goiânia como um mercado promissor e decidiram se mudar para cá, onde foram pioneiros no setor de confecções e conseguiram sobreviver a todas as crises enfrentadas pela economia brasileira.

Tathiane Fogaça, diretora financeira da empresa, relata a luta de seus pais Sueli e Antônio para conquistarem os mercados nacional e internacional. Ela lembra que eles sempre participaram, juntamente com outras confecções goianas, da antiga Feira Nacional da Moda (Fenit) em São Paulo e de outras pelo Brasil, muitas realizadas com o apoio do governo do Estado.

Ofertando produtos de qualidade e diferenciados, a empresa foi conquistando compradores e chegou um tempo em que as vendas para outros países eram até maiores do que as realizadas para o mercado nacional. A Sol e Energia chegou a vender para 18 países. Mas  a empresa focou mais no mercado interno e hoje apenas 30% da produção é destinada ao exterior e as outras 70% ao mercado nacional.

A empresa tem sete lojas em Goiânia, Brasília e Palmas, além de uma em Miami que faz a distribuição dos produtos para o território norte-americano, para lojas multimarcas, e para outros países como Espanha, Israel, Porto Rico, Bolívia, Argentina, Japão e outros, bem como uma forte atuação no mercado on-line. Toda a área comercial está nas mãos de Antônio Fogaça Júnior que está sempre em contato com os representantes da empresa em todo o País e no exterior, prospectando novos mercados.

A Sol e Energia tem sete lojas em Goiânia, Brasília e Palmas, além de uma em Miami que faz a distribuição para outros países

 

Distribuição

Com administração familiar, atualmente, a empresa conta com 150 trabalhadores diretos e outros mais de 250 indiretos. O pátio industrial, com maquinário de última geração, está localizado na Vila Mauá, em Goiânia. Toda a produção é feita internamente para garantir a excelência do padrão de qualidade das peças, sob as supervisões das estilistas Sueli e Juliane Fogaça. Antônio Nelson Fogaça é o responsável pela diretoria geral.

Tathiane Fogaça conta que a Sol e Energia está sempre presente em feiras nacionais e internacionais para, além de vender os produtos, prospectar novos clientes. Ela conta que, nestes eventos, é a oportunidade também de se descobrir as tendências de moda. “Para cada país há uma modelagem diferente das roupas de moda praia e por isso temos de estar sempre antenados”, conta.


Deixe seu comentário