Imensurável é a resposta da estilista Maísa Gouveia quando questionada sobre a quantidade de vestidos que já criou em 23 anos de carreira. A média de produção de vestidos depende do ano e da estação. “É muito relativo. Na atual situação econômica do Brasil, nada é definitivo”, afirma. A produção maior ainda é no segmento de festas, que marcou o início do ateliê e por ser um mercado mais amplo. Dependendo da demanda, ela gera em torno de 20 empregos diretos e indiretos.

Recentemente, apenas na entrega de peças usadas para uma igreja foram doados 1,5 mil vestidos. Além das doações para entidades beneficentes, Maísa faz bazares com preços mínimos e casamentos comunitários. As coleções são lançadas em dois desfiles anuais. Neste mês de abril, a coleção de inverno Somma Rio foi lançada no Rio de Janeiro.

Reconhecida por um estilo de glamour, a estilista atende centenas de clientes em dois ateliês, um destinado às noivas e outro para mães, madrinhas e convidadas das festas. É neles que ela recebe mulheres de diversas cidades brasileiras. “Onde existe uma alma feminina, eu tenho uma cliente em potencial”, diz.

Sucesso rápido

Nascida em Jataí, Maísa teve uma formação bem diferente do contexto que a deixou conhecida no universo fashion. Ela se graduou em Pedagogia pela UFG, mas logo fez intercâmbio de moda pelo Instituto Italiano, em Florença. E montou seu primeiro ateliê há 23 anos, produzindo apenas vestidos de festas. O sucesso veio rápido e ela se estendeu para o atendimento a noivas. Anos depois, pelo volume de produção e de clientes, abriu um segundo ateliê, em uma casa em frente à primeira, no Setor Marista.

A filha Natália Gouveia seguiu os passos da mãe e se formou em Design de Moda. “Natália cresceu imersa no dia a dia do ateliê, observando o savoir faire (competência, habilidade) da nossa criação. Desde que nasceu, ela respira moda. A vocação é de berço e foi formalizada na faculdade”, define a mãe.

Maísa e Natália criam os vestidos, mas acatam opiniões das clientes e definem juntas o que mais se adequa ao estilo da mulher. “A criatividade vem de Deus e, como Deus é infinito, a criação também é inesgotável”, diz Maísa.

Entre as clientes estão artistas e celebridades de Goiânia e de outras cidades. “Temos um estilo já consagrado e, quando as pessoas nos procuram, elas vêm guiadas por trabalhos que viram e aprovaram. Isso dá segurança à cliente. E nós sentimos tranquilidade em atender e até em superar as expectativas”, afirma.

Vestidos exclusivos

As estilistas têm um enorme acervo de peças para locação e se dedicam à criação de modelos sob encomenda. Esse estoque ocupa uma casa frequentada apenas pela equipe do ateliê. Isso porque a estilista tem um método de disponibilizar suas criações às clientes, que não têm contato com toda a produção. As peças não ficam expostas. A cliente explica à atendente o estilo que deseja e o tipo do evento em que irá. Aguarda em uma sala individual, onde experimenta as que gostar, auxiliada pelas funcionárias e pelas duas estilistas. Dessa forma, a cliente não se cansa porque não precisa olhar centenas de peças nas araras. E os vestidos não ficam com a imagem desgastada porque não são vistos por todas.

Para o receio que as mulheres têm de chegar a uma festa usando um vestido igual ao de outra convidada, o ateliê tem cuidados rigorosos: a cliente informa os dados do evento e tudo é registrado, com controle da saída dos modelos, evitando que outra pessoa escolha uma peça semelhante para a mesma festa. E, a cada locação, o vestido passa por pequenas mudanças. “Se eu tiver que resumir em poucas palavras o meu estilo, eu diria que é arrojo, ousadia e criatividade”, diz Maísa.


Deixe seu comentário

2 comments

  1. Cléria Responder

    Todos os modelos da Maísa que usei foi um sucesso. E sem dúvida as criações dela se destacam em qualquer festa. Parabéns!!!!

  2. Osséria Mars Responder

    Parabéns Maísa! Você é um sucesso no que você se propôs a fazer!
    Conheço seu trabalho, há anos, e sei do seu empenho em fazer o possível para alcançar os desejos de suas clientes.