Felipe Pinho, Marcos Bernardo, Cidinaldo Boschini e Rafal Pinto, representantes do Gyntec na Missão ao Vale do Silício

Startups e empresas tradicionais de Goiás terão um canal aberto com grupos empresariais instalados em São Francisco (EUA), por meio da Câmara de Comércio de São Francisco (SF Chamber), que facilitará a realização de parcerias, transferência de tecnologia e desenvolvimento de negócios.

A cooperação foi acertada durante visita de representantes do Instituto Gyntec de Inovação, Sebrae, Fieg e dirigentes de outras entidades empresariais e acadêmicas de Goiás, à região do Vale do Silício, considerada a mais inovadora do mundo. A comitiva goiana, que retornou sábado ao Brasil, visitou empresas como a Apple, Google, Johnson&Johnson, Tesla Motors, Oracle, NASA e a Universidade de Standford.

“A Califórnia possui uma das maiores comunidades latinas no mundo e a terceira maior população brasileira nos EUA, bem como demonstra total interesse em apoiar negócios no Brasil. Nesse contexto, o Instituto, o Sebrae, a Fieg, Funtec, UEG, UFG e empresas, que participaram da missão, pretendem atuar como ponte entre os empreendedores, a SF Chamber e empresas americanas”, afirma Marcos Bernardo, diretor de Marketing e sócio – fundador do Instituto Gyntec.

 

Parque Tecnológico

O Instituto Gyntec de Inovação já atua, juntamente com a ACE, no apoio e aceleração de startups em áreas como Agronegócio, Gestão de Eventos Corporativos, Indicação de Clientes, Gestão de equipes e Segurança.

O Gyntec também promove workshops e palestras com grandes nomes da Tecnologia e Inovação de Goiás, de outros Estados e países, bem como mantém parcerias com universidades e instituições de apoio à pesquisa, para a transferência de tecnologia e acordos comerciais.

Ao lado do Hub ACE Gyntec, instalado na Goiânia 2, será construído um parque tecnológico para abrigar empresas de alta tecnologia e indústrias de energia limpa, Bioeconomia, Química, Tecnologia da Informação, Comunicação e Economia Criativa.

Além de fomentar a Inovação, o empreendimento trará mais desenvolvimento para a região norte de Goiânia, considerada estratégica pela proximidade com a UFG, o Aeroporto de Santa Genoveva e principais acessos à capital, como a BR-153.


Deixe seu comentário