É fato que, com a economia se recuperando e investimentos tradicionais trazendo baixos retornos, a construção surge como uma boa opção para quem quer maiores ganhos, principalmente em Goiânia, uma capital que tem um grande mercado consumidor e ainda é pouca ofertada de bons produtos imobiliários.

No entanto, temos alguns riscos e é importante estarmos atentos para monitorá-los em 2018. O principal deles, na minha visão, é a demora ou a não aprovação da Reforma da Previdência, visto que, ano a ano, o gasto com a previdência aumenta o rombo no caixa da união. Fechamos 2017 com um déficit primário de R$ 2,5 bilhões e nominal de R$ 9,1 bilhões, sendo que 45% das contas públicas são direcionadas para o INSS. Outro ponto é que estamos em ano eleitoral e ainda com muitas incertezas. O contexto político já prejudicou o econômico outrora, portanto é necessário estar atento.

Mesmo assim, o cenário é animador. Inflação controlada, abaixo da meta, o crescimento mesmo que sutil do PIB e câmbio oscilando em torno de R$ 3,20, são indicadores de que teremos mais dinheiro em circulação no mercado, e consequentemente, mais consumo, aumento nas receitas empresariais e queda do desemprego. Estes dados, aliados à baixa taxa de juros – Selic fechando o ano em 7 % – criam uma expectativa muito boa para o setor imobiliário em 2018.

Além disto, a confiança do consumidor brasileiro iniciou 2018 em alta, com crescimento de 2,4% no Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (Inec) em janeiro em relação a dezembro de 2017, de acordo com dados divulgados pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). A tendência é que investidores acomodados com o mercado de renda fixa busquem melhores alternativas para remunerar seu capital, e construir um imóvel pode ser uma ótima oportunidade, seja pensando em renda, valorização ou apenas lucratividade. É neste ensejo que empresas com credibilidade, que investem em soluções criativas, inovadoras e de excelência, se despontam no mercado. Que tal começar agora a construir o futuro?


Deixe seu comentário